Confira o checklist definitivo da Bienal 2017

A Bienal Internacional do Livro encerrou a 18ª com a sensação de dever cumprido. Consagrada como experiência cultural para toda a família, a feira foi recorde de público. Segundo os organizadores do evento foram 680 mil visitantes, contrariando a expectativa dos mesmos que era de 600 mil. Desses, 14% vieram de outros estados.

O Riocentro recebeu mais de 300 autores e convidados, divididos em 360 horas de programação cultural e 190 sessões. Cada pessoa que foi ao local saiu com 6,6 livros, mantendo a média de 2015, com um gasto médio de R$ 25,18.

Um dos aspectos que mais chamou atenção foi o aumento da presença do público de 15 a 19 anos. A participação desse grupo subiu de 18% para 33% no número total de visitantes. O registro mais baixo da participação dessa faixa etária foi em 2007 com apenas 11%.

Kéfera atraiu milhares de jovens à Bienal
Fonte: Marcelo Borgongino

Os jovens foram encontrar, principalmente, seus ídolos. O local foi ponto de encontro deles com os fenômenos do Youtube, como a menina Bel, Kéfera Buchmann e Felipe Neto, que reuniram milhares de fãs para suas sessões de autógrafos. Muitos saíram de outros estados e dormiram na fila para encontrar os famosos.

Geek & Quadrinhos e Arena #SemFiltro foram destaques na Bienal

Nessa edição tiveram outras atividades para seduzir o público jovem.  Os destaques foram o Geek & Quadrinhos e a Arena #SemFiltro. O primeiro abordava a cultura pop de todas as idades com as sessões comandadas por Affonso Solano e convidados. Lá as atividades eram batalhas medievais, mesas de jogos e área de realidade aumentada.

Já o segundo teve o espaço ampliado de 90 para 400 lugares em dois anos e, mesmo assim, atingiu uma lotação média de 90% ao longo do evento. O local era voltado para debates de interesses dos jovens e era comum passar pelo local e encontrar filas para entrar.

Café Literário é sucesso na Bienal 2017
Foto: Lucas Mendonça

Voltado mais para o público adulto, o Café Literário também agradou. Foram realizados debates sobre gênero, samba, literatura, entre outros. O local recebeu um público 25% maior do que a 17ª edição.

Quem esteve no local avaliou positivamente o evento. A nota dada subiu de 8,4 para 8,6 e 93% das pessoas declararam que voltariam ao evento. Os novos visitantes foram 24% do público e 76% das pessoas estiveram em edições anteriores.

Presença da Bienal no Stories do Instagram superou 2 milhões

O reflexo desse crescimento foi visto também no mundo virtual. O Facebook cresceu 17% em sua base de fãs e seu alcance chegou a quase um milhão de pessoas. Já os stories do Instagram também fizeram sucesso e, no geral, registrou aproximadamente 2,5 milhões de impressões.

A assessoria de imprensa da Bienal declarou que a melhora no acesso ao Riocentro ajudou o sucesso do evento, já que 56% das pessoas usaram o transporte público para se deslocar até a Bienal. Mas algumas pessoas acabaram discordando. Segundo elas o ponto de ônibus é mal localizado, já que é localizado no Pavilhão 3 e a entrada da feira é no Pavilhão 2. Disseram também que não havia a sinalização para o BRT e nem pessoas para darem orientações nos deslocamentos. Já os moradores do entorno do local se queixaram de ruas interditadas sem aviso prévio, sem horários pré-estabelecidos, à medida em que o trânsito os fizessem necessários.

Três pessoas foram presas por furtarem aproximadamente 30 livros na 18ª edição da Bienal do Livro do Rio, no Riocentro, na Barra da Tijuca, na tarde de sexta-feira (8). Uma patrulha do 31º BPM (Recreio dos Bandeirantes) foi acionada para a ocorrência em um estande de uma livraria. Os três acusados são dois homens, de 41 e 20 anos, e uma mulher de 22 anos.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com