Dupla função de motoristas de ônibus é proibida no município do Rio

A dupla função de motoristas de ônibus está proibida no município do Rio. O prefeito garantiu o retorno da função de cobrador nos veículos.

Até mesmo nos casos em que o veículo possua sistema de biometria. A decisão ocorre no meio de uma disputa entre as empresas de ônibus e a gestão municipal. Que anunciou a contratação de uma empresa externa para definir o valor da tarifa em 2018.

O descumprimento da lei implicará na retirada de circulação do veículo. Em caso de reincidência, na suspensão da permissão da linha em que o veículo circula. Não há, porém, data para o início desta fiscalização.

Em nota, a Secretaria municipal de Transportes esclareceu que ainda é necessário a publicação de um decreto de regulamentação da lei. Para detalhar “aplicação e prazo de cumprimento por parte dos consórcios”.

O Rio Ônibus, disse que vai recorrer à Justiça contra a lei municipal que determina a obrigatoriedade de cobradores em todos os ônibus da rede municipal de transporte do Rio de Janeiro. O sindicato afirma que a nova legislação “representa um ato político, sem base técnica que justifique a volta de profissionais para um sistema que evolui para a consolidação do pagamento eletrônico, assim como acontece nas principais cidades do país e do mundo.”

O Rio Ônibus ressalta que atualmente, todo o sistema de ônibus do Rio de Janeiro tem bilhetagem eletrônica. Quase 80% das transações são feitas com cartões RioCard, e considera a determinação um retrocesso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com