Falta de bibliotecas no Brasil traz uma boa e uma má notícia

Formação deficiente dos leitores ajuda a explicar falta de familiaridade dos brasileiros com os livros. Mas, a falta de bibliotecas piorar a situação.
A boa: segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a proporção de cidades com bibliotecas subiu de 76,3% para 97,1% entre 1999 e 2014. Dos 5.570 municípios, apenas 112 ainda não possuem espaço público de leitura.

A má notícia: o Brasil possui uma biblioteca pública para cada 30 mil habitantes, em média. Nos Estados Unidos, a proporção é de 1 para 19 mil. Na República Tcheca, que tem o melhor índice do mundo, a proporção é de 1 para cada 1.970 habitantes.

Ao todo, o Brasil tem 7.166 bibliotecas cadastradas no Sistema Nacional de Bibliotecas do Ministério da Cultura.

Outro dado negativo é o baixo índice de leitura dos brasileiros. De acordo com a pesquisa “Retratos da Leitura”, realizada pelo Ibope por encomenda do Instituto Pró-Livro em 2014, 44% dos brasileiros não tem o hábito de ler, e 30% nunca compraram um livro sequer.

Na média, cada pessoa lê 4,96 livros por ano. Segundo o Índice de Cultura Mundial, o Brasil ocupa apenas a 27ª posição em um ranking liderado pela Índia, onde as pessoas leem, em média, 10h40min por semana, o dobro do praticado no Brasil. Os indianos são seguidos por Tailândia, China, Filipinas, República Tcheca e França. Venezuela (14º lugar), Argentina (18º) e México (25º) estão à frente do Brasil.

A busca no aumento de bibliotecas continua

O Brasil ainda busca aumentar o número de bibliotecas no momento em que países desenvolvidos passam a dar menos importância para o agrupamento de livros fisicamente no mesmo espaço.

Com a popularização do acesso à rede e a grande difusão de conteúdo e informação, a tendência é a redução da leitura de livros físicos e de frequência nas bibliotecas tradicionais. Mas esta não é uma má notícia: a digitalização pode contribuir para democratizar o acesso ao conhecimento. No estado do Texas, nos Estados Unidos, foi fundada em 2014 a Bibliotech. Primeira biblioteca pública sem livros impressos do país. São 30 mil obras em formato digital.

No Brasil, um exemplo é a Árvore de Livros, plataforma privada de leitura digital de e-books. Esta disponível para alunos dos ensinos fundamental e médio de escolas parceiras e até mesmo para empresas. A Árvore de Livros promove até campeonatos de leitura com premiação para os usuários e instituições que atingirem os melhores índices de leitura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com