Histórias de passageiros do Uber vão parar em livro

A vida de alguns passageiros do Uber é revelada por Breno Romero no livro “Diários de bordo — A vida pelo retrovisor de um motorista da Uber”. O motorista formado em administração se viu desempregado diante da crise econômica e decidiu se arriscar em novas áreas. Primeiro, claro, se tornou motorista do Uber e depois lançou um livro.

O gosto pela escrita fez com que ele contasse primeiramente nas redes sociais as aventuras que vivia durante as corridas pelo aplicativo. A maioria delas em Niterói, no Rio de Janeiro. Só depois do sucesso feito no mundo virtual é que essas histórias foram parar nas páginas do livro. As escolhidas por Breno Romero aconteceram entre outubro de 2016 e junho de 2017 são engraçadas, dramáticas e comoventes, e também, cartas abertas para motoqueiros e taxistas.

Histórias ouvidas durante as viagens pelo Uber permitem aprendizagem e crescimento

Entre tantos relatos, um dos mais marcantes para Breno Romero aconteceu em 2 de maio de 2017. Nessa data, um passageiro de nome fictício Álvaro saia de casa em Icaraí para o seu neto de 19 anos ao aeroporto. O jovem faria um intercâmbio de seis meses no Canadá. Romero conta que na volta da corrida Álvaro chorou, e ele tentou ajudá-lo com palavras de conforto dizendo que o tempo passaria rápido. Mas Álvaro disse que precisava vivenciar cada momento,visto que quando o neto voltasse ele poderia não se lembrar do rapaz. E o motivo disso é que Álvaro havia sido diagnosticado com Alzheimer.

Na entrevista, Breno disse que estava infeliz numa profissão que não escolheu. Mas isso mudou quando deixou de ser um motorista que gosta de escrever para se tornar um escritor que gosta de dirigir. Segundo ele, viajar permite aprender e crescer com as histórias de vida dos passageiros. Disse também que uma delas é a de Álvaro, que o deu uma lição e um abraço inesquecível. O escritor motorista revela ainda que já prepara o segundo livro.

Fonte: O Globo

 

Deixe uma resposta