Hospitais Federais reduzem contratos temporários no Rio

O ministério da Saúde confirmou a renovação de apenas 2 mil contratos temporários nos hospitais federais do Rio. Número inferior ao do ano passado.

No ano anterior eram cerca de 3.200 profissionais com esse tipo de contratação na rede.

Capacidade de atendimento em Hospitais federais irão aumentar em 20%

Segundo Ricardo Barros, com a ajuda da consultoria de gestão do Hospital Sírio Libanês, nos hospitais federais do Estado será possível. A ação começara a partir do mês que vem.

O ministro da saúde se disse “ansioso” com a municipalização da rede de saúde fluminense. Ele afirmou que não cabe à união o gerenciamento de hospitais.

Enquanto isso, ouvintes denunciam a precariedade dos serviços prestados. O representante comercial Luiz Antonio Lopes, por exemplo, faz quimioterapia no Hospital Federal do Andaraí, e se deparou com um informe na porta da emergência informando a limitação do atendimento.

Ricardo Barros anunciou a criação de um sistema único de regulação. Onde irá unir as demandas das redes municipal, estadual e federal.

A previsão é a de que o sistema, que vai funcionar no Centro Integrado de Comando e Controle, comece a ser implantado em dezembro. E que esteja funcionando plenamente em um prazo de seis meses.

Segundo o secretário de estado de saúde, Luiz Antonio Teixeira, a mudança é operacional e não vai alterar a forma como os pacientes são atendidos hoje.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com