Número de roubos próximos a Rocinha cresceu 38% em 2017

Segundo um levantamento do Instituto de Segurança Pública (ISP), o número de roubos em bairros próximos a Rocinha cresceu 38% em 2017.

Em alguns pontos, como o Alto da Gávea e o Alto Leblon, o medo da criminalidade mudou a rotina de moradores e de quem trabalha nas redondezas. Os recorrentes engarrafamentos nos horários de entrada e saída dos colégios diminuíram.

As ruas ficam vazias á noite devido ao crescimento no número de roubos

O quadro de insegurança avança mesmo por bairros que não fazem limite diretamente com a Rocinha. Durante os confrontos, há dois meses, bandidos se refugiaram na mata do Parque Dois Irmãos, no Alto Leblon. Roubos por motoqueiros armados também se tornaram frequentes por ali, e há registros de ocorrências em outros pontos da região.

Um dos reflexos dessa situação é a desvalorização dos imóveis do Alto da Gávea. Que chega a 80% nos últimos dez anos. Um sítio de 2 500 metros quadrados na região sai hoje por 2,5 milhões de reais. O mesmo preço de uma propriedade com um terço do tamanho em Guaratiba, na Zona Oeste.

Até julho de 2018, o Leblon ganhará uma operação nos moldes da Lagoa Presente, financiada pelos comerciantes locais. Duplas com bicicletas e motos patrulharão as ruas, e serão instaladas no bairro duas torres de segurança com câmeras de 360 graus e alcance de 4 quilômetros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com