Projeto social gratuito para idosos em Niterói, luta para sobreviver

O projeto social gratuito Margaridas e Cravos tem passado por dificuldades para se manter em atividade. Contando com duas fisioterapeutas, um psicólogo, um professor de yôga e um enfermeiro que trabalham voluntariamente. O projeto precisa de mais profissionais da área da saúde e esporte.

As atividades atualmente acontecem no salão da Igreja de Santo Antônio, no Fonseca. O local fica lotado de homens e mulheres entre 65 e 90 anos. Até moradores de São Gonçalo já participaram do Projeto, mas devido a distância, acabaram desistindo. Agora, o grupo que nasceu há três anos no coração da massoterapeuta Maria Lúcia de Almeida luta para ter um lugar próprio.

Projeto social gratuito recebe mais de 50 idosos

O que começou com três pessoas em uma praça já ultrapassou o número de 50 idosos inscritos. De segunda à sexta um profissional diferente atua das 8h às 10h e ao fim das atividades, é oferecido um café da manhã gratuito.

Porém, falta pessoas dispostas a ajudar com essa alimentação. Segundo ela, muitas pessoas dizem que irão ajudar o projeto e não cumprem. A fundadora do projeto precisa de doações para o projeto continuar e crescer, mas nenhuma autoridade se dispõe a ajudar.

Mesmo sendo feito em um espaço cedido pela igreja, o projeto não tem cunho religioso. É Lúcia quem banca tudo e, segundo ela, esse tudo é do papel higiênico até o café na mesa. Por isso, ela faz rifas e busca corações solidários para se tornar madrinhas e padrinhos para doações de materiais e alimentos. Para que projeto receba maior apoio e se mantenha, a massoterapeuta quer registrá-lo como ONG e pede ajuda de voluntários que possam auxiliá-la. O telefone do grupo é 98623-6884.

Deixe uma resposta