Burger King chama cliente de ‘macaco’ em nota fiscal

O Burger King de Vila Nova Conceição, zona sul de São Paulo, é acusado de racismo por cliente. A vítima foi o internacionalista (profissional formado em Relações Internacionais) David Zambelli Jr.

O jovem registrou um boletim de ocorrência de injúria racial na Delegacia de Polícia de Repressão aos Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi). “A vítima prestou depoimento e imagens da câmera de monitoramento do estabelecimento serão solicitadas para identificação do autor”. Foi o que informou a Secretaria da Segurança Pública do Estado de São Paulo por meio de nota.

Publicação contra o Burguer King já ultrapassa 845 compartilhamentos no Facebook

Na publicação foi publicada a foto de uma nota fiscal. Nela, é possível identificar a palavra “macaco” no campo do cliente.

“Racismo é crime, fui chamado de ‘macaco’. O preconceito racial é uma ‘doença’ que deve ser eliminada da sociedade brasileira. É inadmissível que em pleno século XXI, em 2018, ainda possa acontecer esse tipo de atitude racista”, escreveu Zambelli.

Por meio de nota, o Burger King informou que “tomou conhecimento do caso relatado” e que “está apurando o ocorrido para que as medidas necessárias sejam tomadas”. “A companhia reitera que repudia todo e qualquer ato discriminatório”, escreveu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com