Sargentos afastados podem ter ligação com trafico na Cidade Alta

Segundo o comandante-geral da Polícia Militar, sargentos afastados podem ter ligação com trafico na Cidade Alta. Os militares que fazem parte do 16º Batalhão de Polícia Militar do Rio de Janeiro (BPM Olaria).

Na última segunda-feira (08), o coronel da PM Wolney Dias, disse que o GAT do 16º BPM foi “dissolvido”. Isso com o objetivo de evitar que a investigação do caso seja “contaminada”.

No início do mês, a quadrilha que controla a venda de drogas na área entrou em guerra com uma outra facção. Ao fim do confronto, foram presos 45 invasores que seriam integrantes do Comando Vermelho.

— Não estamos fazendo juízo de valor antecipado. A transferência foi feita para preservar a apuração. Não seremos condescendentes com desvios de conduta. O policial que faz isso é um traidor da sociedade que jurou servir. A nota que divulgamos no fim de semana só dizia que a transferência dos policiais militares era uma medida tomada após avaliação do comando do batalhão. Não dissemos o motivo — informou o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Wolney Dias.

No fim de semana, começou a circular nas redes sociais uma gravação de uma suposta conversa entre policiais e traficantes dentro do caveirão. Nela, são citados dois nomes, Barbosa e Félix. De fato, o batalhão de Olaria tem homens com esses nomes.

O primeiro havia trabalhado horas antes da operação de quarta-feira, de acordo com o comando da corporação. Já Félix foi baleado há três meses e está de licença médica. Wolney Dias disse que a autenticidade do áudio, que teria sido gravado em fevereiro, ainda não foi comprovada.

Todos eram do Grupo de Apoio Tático (GAT), uma espécie de tropa de elite da unidade, e estão sob a suspeita de ganharem R$ 1 milhão para transportar, dentro de um caveirão, bandidos do Terceiro Comando Puro que voltavam à comunidade.

O Ministério Público estadual determinou nesta segunda-feira a abertura de duas investigações sobre o caso, uma no âmbito criminal comum e a outra, no militar. Dependendo do resultado, será aberto um inquérito contra os policiais por associação ao tráfico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com