Sobrenomes populares tem tendência a receber menos, segundo estudo

Pesquisa que mapeou 71,7 mil sobrenomes distintos; indica que pessoas com sobrenome de ancestralidade japonesa recebem salário maior.
Silva, Santos, Oliveira, Souza e Pereira são os sobrenomes mais comuns de 46,8 milhões de trabalhadores do setor privado, com idade entre 23 a 60 anos, no Brasil.

Juntos, respondem por cerca de 45% dos que constavam, em 2013; na Relação Anual de Informações Sociais (Rais), uma base de dados socioeconômicos do Ministério do Trabalho. Mas, se comparados aos de outras origens; em especial japonesa e germânica. As chances de os brasileiros que carregam esses cinco sobrenomes tão comuns ganharem salários menores são grandes.

Quando o critério são apenas os 100 maiores salários registrados na Rais, porém; os alemães se destacam-se os japoneses vão para o fim desse seleto ranking. Nessa lista, segundo a base do Ministério do Trabalho, 43 carregam sobrenomes de ancestralidade alemã, 22 italiana e 17 ibérica.

Leonardo Monasterio conseguiu identificar a origem de sobrenomes brasileiros

Esses dados fazem parte de uma série de estudos do economista Leonardo Monasterio, do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), que tem se dedicado a pesquisar sobrenomes, ancestralidade, diversidade cultural e mobilidade social no Brasil.

Ele conseguiu identificar a origem de sobrenomes de brasileiros usando uma técnica chamada de machine learning. Método de análise de dados que automatiza a busca e a identificação de padrões.

Além de descobrir os cinco sobrenomes mais comuns, ele também constatou que 88,1% dos trabalhadores brasileiros tinham um último nome de origem ibérica. Monasterio utilizou apenas o último sobrenome de cada indivíduo para fazer suas análises.

A distribuição geográfica dos nomes pode influenciar também no tamanho dos salários. A região centro-sul do Brasil, onde salários e nível de escolaridade tendem a ser mais altos, concentra a maioria dos sobrenomes não ibéricos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com