Tensão pré-menstrual: Álcool potencializa sintomas

Um estudo feito na Espanha, mostrou que 1 em cada 10 casos de tensão pré-menstrual (TPM) é causado pela ingestão de bebidas alcoólicas.

Os pesquisadores da Universidade de Santiago de Compostela, descobriram que o consumo de álcool está relacionado a um aumento de 45% na incidência da TPM. Assim, para mulheres que bebem com mais frequência, o número sobe para 79%. O motivo é que a bebida alcoólica é capaz de alterar os níveis hormonais da mulher.

“No organismo feminino, seus efeitos são mais impactantes. A mulher possui menos volume de líquido corporal, mais gordura e menos enzimas para metabolizar a bebidaAlém disso, o álcool interfere nas fases do ciclo menstrual, alterando as concentrações dos hormônios esteroides sexuais”. Explica a fisioterapeuta Márcia Oliveira, do Espaço Íntimo de Fisioterapia.

Assim, o consumo de álcool também pode interferir na produção de substâncias químicas do cérebro, como a serotonina, que é o hormônio relacionado ao bem-estar. Dessa forma, essa desregulação parece potencializar os efeitos da tensão pré-menstrual.

Tensão pré-menstrual e seus sintomas

A TPM consiste em uma série de sintomas físicos e emocionais recorrentes. Alterações de humor, mamas sensíveis, desejo por comida, fadiga, irritabilidade e depressão, durante a fase lútea do ciclo menstrual. Assim, a gravidade da síndrome varia de mulher para mulher e está relacionada ao tipo e intensidade dos sintomas.

“Praticar atividades físicas e manter uma alimentação saudável ajudam a controlar os sintomas da TPM que tanto afetam as mulheres”. Indica a ginecologista e obstetra Carolina Mocarzel.

Deixe uma resposta