Usuários de drogas controlam colégio na Zona Norte do Rio

Usuários de drogas controlam Colégio Visconde de Cairu, no Meier, Zona Norte do Rio. De acordo com as denúncias, até sexo estaria ocorrendo na unidade.
O colégio que é centenário, possui 15 mil metros quadrados, mas apenas 2 funcionários que fazem a segurança do local. Inclusive até a merenda fica por conta dos alunos.

Usuários de drogas controlam colégio e até a merenda

“Até a merenda os usuários de drogas controlam. Alguns deles são alunos, outros não. Eles decidiam quem comia. Temos ido lá pra organizar a fila. Agora todos comem. Inclusive os usuários de drogas.” Conta um professor que não quis se identificar.

Os profissionais que seguem no Visconde de Cairu tentam pedir ajuda, mas afirmam ser ignorados.

“Pedimos socorro há algum tempo. É uma tragédia anunciada. Quando acontecer, o governo vai fazer o que sempre fez: dizer que não sabia. Eles dizem que vão resolver, mas não têm recursos”, conta outro funcionário.

Durante o ano de 2016, os alunos da unidade realizam uma ocupação em protesto contra as medidas de austeridade do governo estadual. Eles impediam as aulas e quem quisessem frequenta-las. Desde então, a situação do colégio se degradou.

Já a direção informa que realmente há problemas, porém se nega a dar mais informações. Sobre a falta de funcionários, diz que a responsável pela contratação é a SEDUC

Já o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), a quem foi enviado o dossiê duas vezes, se manifestou na quinta-feira (25) por meio de nota oficial.

“Foi determinada a imediata expedição de um ofício, em caráter de urgência, para a Secretaria de Estado de Educação (SEEDUC), requisitando esclarecimentos sobre todos os fatos relatados.” Diz a nota.

Deixe uma resposta