Volta às aulas é confirmada na Uerj

A Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) confirmou a volta às aulas da graduação para segunda-feira (10), a decisão foi tomada durante uma reunião do Fórum de Diretores com a Reitoria, na tarde de sexta-feira (07).

Entretanto, o corpo docente afirma que ainda não há a apresentação de um calendário de pagamento aos servidores e bolsistas, além de problemas estruturais devido à falta de repasse do estado. Os professores fizeram uma assembleia para votar o indicativo de greve da categoria no mesmo dia da volta às aulas.

Segundo a Associação dos Docentes da Uerj (Asduerj), acontecerá ainda um ato público para receber os alunos na segunda-feira (10), às 9h. Uma paralisação também foi marcada no mesmo dia, a partir das 12h.

Na quarta-feira (05), professores da Uerj realizaram uma “aula-protesto” na frente do Palácio Guanabara, sede do governo. O propósito da aula pública era discutir sobre os problemas enfrentados por conta da crise.

“Se o Pezão não deixa a Uerj ter aula, aula na porta do Pezão”, dizia o cartaz com a convocação para o protesto. Outras “aulas-protesto” estão agendadas para os dias 11, 20 e 28 de abril.

No protesto em frente ao Palácio Guanabara, estiveram presentes os professores Bruno Deusdará (Instituto de Letras) sobre a crise na Educação, principalmente da Uerj; sobre a Saúde, os professores Eduardo Torres (Faculdade de Ciências Médicas) e Ana Carolina Feldenheimer (Nutrição); e sobre a crise na Segurança Pública, com a professora Lia Rocha (Ciências Sociais).

Deixe uma resposta