Obesidade no Brasil quadruplica entre jovens em 20 anos

Devido aos hábitos alimentares e a falta de atividade física, o desafio para determinar o diagnóstico e o tratamento da obesidade infanto-juvenil aumentou.

Segundo o IBGE, 4,1% dos meninos de 5 a 9 anos eram obesos em 1989. Em 2009, o subiu para 16,6%. E o percentual de meninas passou de 2,4% para 11,8%.

O cardiologista Claudio Domênico, alerta que a obesidade na juventude pode desencadear sérios problemas de saúde na vida adulta

Vinícius Queiroz, de 18 anos, começou a engordar na pré-adolescência, apesar de sempre ter praticado esportes. Ele então procurou o Vigilantes do Peso para entrar em forma e, em cerca de dois meses, perdeu seis quilos.

Ele admite que sua principal motivação foi a estética.

Diretor do Instituto Estadual de Diabetes e Endocrinologia Luiz Capriglione, Ricardo Meirelles reconhece que a estética é uma motivação importante para jovens obesos, que temem a hostilidade de amigos e que, por isso, poderiam desenvolver problemas psicológicos.

A saúde, no entanto, é o principal fator para evitar problemas de peso. O endocrinologista assinala que 44% das crianças obesas desenvolverão diabetes, e que uma em cada quatro estará sujeita a doenças coronarianas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *