Policiais Militares que trabalham em UPPs são mais vulneráveis do que outros agentes

De acordo com estudo, Policiais Militares que trabalham em UPPs são mais vulneráveis. Os agentes representam 21% do efetivo da PM,porém são 37% das vítimas.

Recentemente o Jornal Extra revelou que os confrontos em áreas de UPPs são mais letais do que nas regiões de batalhões. De cada 100 tiroteios em UPPs, em seis, PMs são mortos. Em batalhões, quatro têm com PMs mortos.

Policiais militares que trabalham em UPPs patrulhavam quando começaram os confrontos

O estudo mostra que em 2013 foram 17 Policiais Militares mortos, e 298 feridos. Já em 2016 41 PMs morreram trabalhando e outros 423 ficaram feridos. No primeiro semestre de 2016, 734 confrontos começaram em áreas de batalhões. No mesmo período, 672 casos aconteceram em UPPs.

O trabalho também detalhou a origem dos confrontos em UPPs: 94% deles acontecem em patrulhamento de rotina. Só 3% são em operações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *