Programa de despoluição da Baía de Guanabara tem prazo renovado

O Programa de despoluição da Baía de Guanabara tem prazo renovado. Com isso, União tem até segunda para autorizar a continuidade do programa.

O Governo do Estado tem até segunda (19) para revonar o contrato com o programa de saneamento dos municípios. Este programa está há quatro anos à frente do projeto de saneamento do entorno da Baía. Se isso não acontecer, a despoluição da Baía de Guanabara pode ficar mais longe.

A obra deveria terminar em cinco anos, mas serão necessários mais dois anos. O programa, que foi criado por um decreto estadual para a Olimpíada no Rio, em 2016, é financiado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Até hoje, já foram investidos 96 milhões de dólares. O BID concorda em investir mais 170 milhões de dólares.

De acordo com o Tesouro Nacional, o Rio solicitou ampliação do contrato em 2 anos em outubro de 2016 no Grupo Técnico da Comissão de Financiamentos Externos. “O projeto foi retirado de pauta por causa do histórico de honras do Estado do Rio de Janeiro, para que fossem dirimidas dúvidas jurídicas sobre a possibilidade de realização de ativos contratuais com garantias da União sobre o saldo do financiamento“. Diz em nota.

Esta não é a primeira tentativa de despoluir a Baía de Guanaraba. Entre outros projetos, está o programa de despoluição da Baía de Guanabara, realizado entre 1995 e 2006. Os projetos já custaram mais de R$10 bilhões. Para especialistas, seriam necessários 25 anos para a despoluição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *