Reguffe discursa pela isenção tributária para medicamentos

Em recente discussão sobre a medida do governo de autorizar um aumento nos preços de medicamentos, o senador Reguffe (Sem partido-DF) defendeu uma posição radical, afirmando que o Brasil faria melhor se eliminasse os impostos sobre remédios.

O senador citou Inglaterra, Canadá e Colômbia como exemplos de países em que não há tributos sobre medicamentos, sugerindo o aumento dos impostos sobre produtos supérfluos como uma forma de recompensar a isenção na arrecadação de impostos sobre medicações. Reguffe ainda lamentou que 35% do preço de medicamentos, no Brasil, corresponde a impostos, sendo que, para remédios de uso veterinário, a alíquota é muito inferior.

“Se há problemas de caixa, aumentemos em outras áreas, mas não com remédio. Não se pode cobrar impostos sobre algo que ninguém compra porque quer, e sim porque precisa para sua saúde, e sim porque precisa para viver”, enfatizou Reguffe, pedindo apoio à Proposta de Emenda à Constituição que torna os medicamentos de uso humano imunes à tributação.

Deixe uma resposta