Dono da JBS grava Michel Temer pedido a compra do silêncio de Cunha

Joesley Batista, dono da JBS grava Temer pedido a compra do silêncio de Cunha. O anuncio foi feito no início da noite desta quarta-feira (17), durante delação premiada.

Segundo Joesley e seu irmão Wesley, o Presidente da República, Michel Temer, foi gravado pedindo para que o Deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) resolver as questões com a J&R, braço da JBS. No mesmo dia, Rocha foi filmado recebendo uma mala com 500 mil reais. Temer também teria incentivado uma mesada milionária à Cunha.

Na mesma delação, Aécio Neves (PSDB-MG) foi flagrado pedindo 2 milhões de reais. O dinheiro foi entregue posteriormente à seu primo. De acordo com Joesley, o ex-ministro Guido Mantega era seu elo de ligação com o PT. Toda a negociação com Lula e Dilma eram mediadas por Mantega.

Segundo Wesley, o pagamento de propinas continuaram mesmo após a presão de Cunha. O ex-deputado teria recebido 5 milhões de reais depois de preso.

O Procurador Geral da República, e o Ministro Edson Fachin estão reunidos neste momento em Brasília. Pelo acordo de delação, os dois irmãos não serão presos, apenas pagaram uma multa de R$230 milhões.

 

 

Deixe uma resposta