“Não renunciarei”, afirma Michel Temer em pronunciamento

Após rumores de que renunciaria ao cargo de presidente, Michel Temer afirmou em pronunciamento que não renunciará. Temer aproveitou para dizer que “jamais solicitou pagamentos para obter o silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha“.

A informação do Jornal O Globo era de que o presidente poderia renunciar em pronunciamento ao vivo nesta tarde de quinta-feira (18). A renúncia seria uma solução após o dono da JBS, Joesley Batista, gravar Temer dando aval para comprar o silêncio do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha, preso pela operação Lava Jato.

O Palácio do Planalto já havia se manifestado de que Temer não renunciaria.

A confirmação do presidente foi dada por volta das 16h10.

Temer afirmou que ficará claro que não tem envolvimento com os fatos narrados por Joesley. O presidente confirmou apenas a reunião, mas negou que tenha dado qualquer tipo de aval.

No Supremo, mostrarei que não tenho nenhum envolvimento com esses fatos. Não renunciarei, sei o que fiz e sei a correção dos meus atos. Exijo investigação plena para o esclarecimento ao povo brasileiro“.

Segundo Temer, “todo o esforço para tirar o país da recessão pode se tornar inútil“, caso saia do cargo.

No começo desta quinta (18), o ministro Edson Fachin abriu inquérito para investigar Temer. O presidente tem ainda cerca de quatro pedidos de impeachment contra ele.

Fonte: G1 | Agência Brasil 

Deixe uma resposta