Rodrigo Maia busca apoio para eventual eleição indireta

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), estaria buscando apoio da base aliada e de partidos da oposição para disputar eventual eleição indireta. Maia nega a articulação, mas petistas dizem o contrário. A notícia é do jornal Estadão.

Apesar de negar uma articulação em busca de apoio, Maia teria se aproximado de partidos de oposição. Principalmente o PT. Segundo petistas, a intenção é ter um canal de diálogo com o ex-presidente Lula.

A tentativa, no entanto, foi pausada para evitar rumores que manchassem a imagem de Maia, já que o PT tem apoiado eleição direta.

Para o deputado Zé Geraldo (PT-PA), Maia teria chances de ser eleito indiretamente o próximo presidente. “Se o Temer cair ele (Maia) vai assumir interinamente por um mês. Depois que sentou ali é difícil tirar. Os deputados não vão pensar duas vezes entre votar em outro deputado ou em alguém de fora”.

Enquanto isso, lideranças do PCdoB, PDT, PSB e Solidariedade estariam articulando a candidatura do ex-ministro Aldo Rebelo (PCdoB) como vice numa suposta chapa de Maia, em caso de eleição indireta.

A ideia teria sido discutida em dois jantares, tendo a presença de Maia no primeiro, segundo parlamentares ouvidos pelo Estadão.

O presidente da Câmara nega as conversas, reuniões e aproximação com o PT. “Não pedi e não fui procurado pelo presidente Lula. Nunca tratei de nenhuma eleição com o Aldo Rebelo. Aliás na reunião divulgada esta semana eu não estava presente e duvido que Aldo tenha tratado disso”.

O deputado Júlio Delgado (PSB-MG) contestou a negativa de Maia. “Ele está negando e jurando lealdade ao Temer para ter os votos do PMDB, que já detectou esse movimento pró – campanha”.

Vale lembrar que Maia negou sua reeleição para presidente da Câmara até o último instante.

Fonte: IstoÉ

Deixe uma resposta