Temer recebe da PF perguntas relacionadas ao envolvimento com a JBS

O presidente Michel Temer recebeu da Polícia Federal 84 perguntas relacionadas ao inquérito da Operação Patmos. Ou seja, a investigação sobre o envolvimento de Temer com a JBS, de acordo com o áudio de Joesley Batista.

O inquérito deu inicio quando Temer foi gravado pelo empresário Joesley Batista no Palácio do Jaburu. Esse áudio colocou o presidente em suspeita de corrupção e lavagem de dinheiro. Além da suposta tentativa de calar o ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha.

De acordo com investigadores, a gravação possibilitou perceber que Temer teria “escalado” o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures como seu interlocutor com a JBS.

A gravação, rotulada como “clandestina” pelo presidente, agravou a crise política no país.

Na última semana, o ministro Edson Fachin do STF deu 24 horas para que Temer respondesse as perguntas dos investigadores. E afirmou que o áudio não é ilegal.

O ministro alega que a jurisprudência da Corte “é pacífica no sentido de que é lícita a captação ambiental de conversa feita por um dos interlocutores mesmo sem o conhecimento do outro”.

Sobre Rocha Loures, Fachin decretou sua prisão preventiva. O ex-deputado foi flagrado correndo por uma rua de São Paulo com uma mala cheia de propina da JBS, em abril.

Fonte: IstoÉ

Deixe uma resposta