Autismo detectado com teste sanguíneo tem 90% de precisão

O autismo pode ser identificado com teste sanguíneo. Isso foi comprovado por pesquisadores europeus que analisaram também a urina de 38 crianças italianas diagnosticadas com o Transtorno do Espectro Autista (TEA). Eles compararam esse grupo com mais 31 crianças que não tinham a doença. A idade dos pequeninos eram em média sete anos e meio. 

Os sintomas de autismo são diversos. Podem ser problemas de interação social, passando por dificuldade de falar em público ou até mesmo dificuldade de processar sensações. Esses sinais podem começar aos 18 meses, mas não existe um único teste clínico que detecta a doença. Geralmente, leva anos para a comprovação. O estudo europeu poderá ajudar a entender melhor por que o autismo acontece.

Brasil tem aproximadamente 2 milhões de pessoas com autismo

Os Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC) acredita que uma a cada 68 crianças americanas tenham a doença. Mesmo tendo sido feita uma pesquisa em 2015 tendo colocado a taxa de uma a cada 45. Com base nos dados do CDC, avalia-se que o Brasil, com seus 200 milhões de habitantes, possua cerca de 2 milhões de autistas.

Deixe uma resposta