Gravidez: descubra quais são os primeiros sintomas

É notório em qualquer ser humano do sexo feminino a preocupação quando se trata de datas da menstruação, claro, quando está atrasada. O questionamento sobre os sintomas de gravidez logo bate na porta no segundo momento. Saiba mais sobre alguns dos primeiros sintomas.

Os primeiros sinais podem surgir antes do atraso da menstruação. Esses sinais são tão sutis que só as mulheres que estão muito atentas ao corpo irão perceber, mas para a maioria passa despercebido.

Os primeiros sinais de atenção são:

  • Corrimento vaginal cor-de-rosa;
  • Cólica e inchaço abdominal;
  • Mamas sensíveis e inchadas;
  • Cansaço fácil;
  • Aversão a cheiros fortes;
  • Variações de humor;
  • Enjôos, vômitos ou salivação excessiva;
  • Tonturas, sono e dor de cabeça;
  • Aumento da vontade para urinar;
  • Espinhas e pele oleosa.

Entretanto, estes sintomas devem ser levados em consideração, especialmente após o atraso menstrual, eles também podem ser confundidos com a famosa TPM.

 

Sintomas de gravidez nos 7 primeiros dias

1. Corrimento vaginal cor-de-rosa

Este corrimento pode surgir poucos minutos após a relação ou até 3 dias depois do contato íntimo, período de vida do espermatozoide dentro do organismo feminino. Por vezes, este corrimento só é observado quando a mulher vai limpar-se após urinar.

2. Cólica e inchaço abdominal

O inchaço abdominal também é um dos primeiros sintomas de gravidez e ele também é causado pelas intensas alterações pélvicas que estão acontecendo, surgindo mais frequentemente nos primeiros 7 dias a 2 semanas. O aumento do fluxo sanguíneo e a adaptação ao crescimento uterino são os maiores causadores deste leve inchaço abdominal, que para algumas pode passar desapercebido.

Sintomas de gravidez nas primeiras 2 semanas

3. Mamas sensíveis e inchadas

Nas duas primeiras semanas de gravidez, a mulher pode observar que os seios ficam mais sensíveis e isto se deve à atuação dos hormônios que estimulam as glândulas mamárias preparando a mulher para a amamentação.

Além disso, os mamilos também podem sofrer algumas alterações, ficando mais sensíveis e inchados, e a aréola pode ficar mais escura que o normal pelo aumento de fluxo sanguíneo na região. Algumas mulheres podem até sentir muito desconforto com o simples roçar da blusa ou sutiã no mamilo.

4. Cansaço fácil

O cansaço é um dos sintomas mais comuns da gravidez que pode estar presente durante toda a gestação, começando a surgir por volta da 2ª semana. É normal que este cansaço vá aumentando durante as primeiras 12 semanas de gravidez, enquanto o corpo adapta todo seu metabolismo para fornecer a energia necessária para o desenvolvimento do bebê.

Este tipo de cansaço é facilmente identificável quando a mulher começa a sentir que as tarefas que fazia anteriormente estão se tornando muito exaustivas, chegando no final do dia sem energia ou precisando dormir mais de 10 horas por noite para repor a energia que gastou.

5. Aversão a cheiros fortes

É muito comum que no início da gravidez a mulher tenha aversão a cheiros fortes, mesmo que eles sejam aparentemente agradáveis, como perfume. A maioria das grávidas pode até vomitar após sentir um cheiro forte, como o da gasolina, do cigarro ou de produtos de limpeza, por exemplo.

Além disso, como o olfato está alterado, algumas mulheres também podem relatar que existe uma alteração no sabor da comida, que se torna mais intenso e enjoativo.

6. Variações de humor

Logo nas duas primeiras semanas de gravidez, a mulher poderá perceber algumas variações de humor, sem causa aparente. É muito comum a grávida chorar por situações que não a fariam chorar antes de estar grávida e este sintoma deverá permanecer por toda a gravidez.

Isso acontece porque as fortes alterações hormonais, normais da gravidez, podem causar um desequilíbrio nos níveis de neurotransmissores, deixando o humor mais instável.

Sintomas de gravidez após 1 mês

7. Enjoos, vômitos e salivação

Enjoos e vômitos são comuns, principalmente pela manhã, e estes são alguns dos sintomas de gravidez mais conhecidos, que surgem, geralmente, após a 6ª semana de gestação e que podem perdurar por toda a gravidez. No entanto, as náuseas não precisam ser sempre acompanhadas por vômitos, sendo até mais frequente que o enjoo surja e desapareça sem que a mulher vomite, especialmente durante a manhã.

Associado a estes sintomas, pode também acontecer excesso de salivação, o que acaba tornando os enjoos ainda mais desconfortáveis para a mulher. Dessa forma, embora a salivação excessiva se possa manter por toda a gestação, é comum que diminua quando os enjoos melhoram.

8. Tonturas, sono e dor de cabeça

A tontura e o sono fora de hora são sintomas de gravidez que ocorrem por causa da queda da pressão arterial, da redução da glicose no sangue e da má alimentação devido aos enjoos e vômitos frequentes. Elas surgem logo nas primeiras 5 semanas de gravidez, mas tendem a diminuir a partir da 20ª semana de gestação.

A dor de cabeça também é comum durante a gravidez devido as alterações hormonais, mas ela geralmente é fraca, embora persistente e, muitas vezes, a mulher pode nem associar esse desconforto à gestação.

9. Aumento da vontade para urinar

Com o avanço da gravidez, o corpo da grávida precisa produzir vários hormônios, como a progesterona, para garantir que o bebê se desenvolve de forma saudável. Quando isso acontece, os músculos da bexiga ficam mais relaxados e, por isso, é mais difícil esvaziar completamente a urina que está dentro da bexiga e, por isso, a mulher pode sentir uma vontade mais frequente para ir no banheiro urinar.

10. Espinhas e pele oleosa

As alterações hormonais podem levar ao surgimento ou piora de cravos e espinhas, chamados cientificamente de acne, e, por isso, após o primeiro mês de gravidez, a mulher pode notar um aumento da oleosidade da pele, que pode ser controlada com o uso de produtos de limpeza de pele e de higiene pessoal adequados.

Fonte: Tua Saúde

Deixe uma resposta