Remédio em estudo pode ser esperança para cura do resfriado

Cientistas do Reino Unido acreditam ter encontrado uma maneira de combater o resfriado. Ao contrário da vacina da gripe, que visa a atacar o vírus em si; o novo tratamento contra o resfriado tem como alvo o hospedeiro infectado.
Isso porque a molécula pesquisada bloqueia a proteína presente no corpo que é usada pelo vírus do resfriado para se autor replicar e se espalhar pelo organismo. As descobertas foram feitas em células pulmonares humanas. E os primeiros resultados apareceram em minutos, bloqueando uma enzima conhecida como NMT. Os testes em humanos devem acontecer nos próximos dois anos.

Apesar da importância da descoberta, os pesquisadores admitem que o principal desafio é desenvolver um medicamento capaz de interagir com as enzimas dentro das células.

A ideia é tratar alguém logo que a pessoa é infectada pelo resfriado para ver o efeito do remédio

No momento, a equipe trabalha na criação de um remédio que possa ser inalado. O que reduziria a chance de efeitos colaterais. “A ideia é que possamos tratar alguém logo que a pessoa é infectada. Impedindo que o vírus se replique e se espalhe. Mesmo que o resfriado já esteja em curso, o remédio pode ajudar a diminuir os sintomas. Isso poderia ser muito útil para pessoas com doenças crônicas, como asma e fibrose cística, por exemplo, que podem ficar realmente doentes quando pegam um resfriado”, explicou Ed Tate, professor de bioquímica do Imperial College.

Há uma diversidade de vírus que causam o resfriado e eles estão em constante mutação e evolução, além de desenvolverem resistência a remédios muito rapidamente. Por isso, para os cientistas, a terapia será mais eficiente se focar no usuário. No entanto, testes mais aprofundados são necessários para comprovar que o tratamento não é tóxico ao corpo.

Deixe uma resposta