Saúde

Vacina contra a gripe auxilia no diagnóstico da Covid-19

Suellen Christine Sales da Silva
Escrito por Suellen Christine Sales da Silva em 18 de março de 2020
Vacina contra a gripe auxilia no diagnóstico da Covid-19

A vacina contra a gripe, ou vacina de Influenza, é uma forma de auxiliar os profissionais de saúde a descartarem as gripes na triagem. Assim, o diagnóstico para a Covid-19 são acelerados. Entretanto, a vacina não protege contra o coronavírus. Dessa forma, o Ministério da Saúde adiantou a vacinação para que idosos, grupo de risco, e profissionais de saúde se protejam. A campanha este ano foi adiantada e começará no dia 23 de março. Em 2019, a vacinação começou em 10 de abril.

A decisão de inverter a ordem do público-alvo da Campanha Nacional de Vacinação, está relacionada à chegada da Covid-19 ao Brasil. O objetivo é evitar que as pessoas acima de 60 anos, público mais vulnerável ao coronavírus, precise se deslocar no período esperado de maior circulação do novo vírus no país. No ano passado, os primeiros a serem vacinados foram as crianças e as gestantes.

Precisamos proteger os mais vulneráveis e os que estão na linha de frente no atendimento. Nosso desafio é realizar a campanha com segurança e evitar aglomerações. O Programa Nacional de Imunizações do Brasil (PNI) está preparado“, afirmou o secretário em Vigilância e Saúde do Ministério da Saúde, Wanderson de Oliveira.

Este ano, a campanha contará com mais doses da vacina produzidas pelo Instituto Butantan, em SP. Isto é, serão 75 milhões de doses para prevenir contra os três tipos de vírus de influenza que mais circularam no ano anterior. Antes eram 63 milhões de doses.

A vacina é importante não só para quem recebe porque vai evitar o adoecimento, mas vai evitar que essa pessoa passe esse vírus adiante. A gente precisa aumentar a vacinação para que outras pessoas que eventualmente não se vacinaram fiquem protegidas de alguma forma“, explicou a infectologista Heloísa Ravagnani.

A vacina contra a gripe será para todos

A segunda fase da Campanha Nacional de Vacinação começa dia 16 de abril, com professores, profissionais das forças de segurança e salvamento, além dos doentes crônicos

Já a partir de 9 de maio, Dia D de vacinação, serão aplicadas doses as crianças de seis meses a menores de seis anos (5 anos, 11 meses e 29 dias), pessoas com mais de 55 anos, gestantes, mães no pós-parto (até 45 dias após o parto), população indígena e portadores de condições especiais. A campanha seguirá até o dia 23 de maio.

As influenzas A e B são mais comuns que o coronavírus. A Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe diminui a situação endêmica dos vírus respiratórios no país, por isso é tão importante que as pessoas que fazem parte do público-alvo da campanha procurem uma unidade de saúde“, afirmou o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.

Ademais, em 2020, até 29 de fevereiro, foram registrados 90 casos de influenza A (H1N1), com seis mortes no Brasil. O estado de São Paulo concentra o maior número de casos de H1N1, com 28 notificações. No mesmo período, em 2019, foram registrados 146 casos de influenza A (H1N1) e 24 mortes no país.

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quem Somos

“Nosso foco é informar com senso crítico tudo o que existe de mais importante na área da segurança, saúde, emprego e do ir e vir do cidadão brasileiro.”