BRT tem estações sem funcionamento devido a imbróglio

Um verdadeiro imbróglio obstrui o funcionamento de estações do BRT Transoeste no trecho entre Campo Grande e Santa Cruz. Este trecho possui 22 estações do serviço BRT, assim sendo as estações compreendem a extensão do corredor Transoeste ligando esses bairros pela Avenida Cesário de Melo.

Entretanto, desde que teve a circulação interrompida no mês de maio devido a graves problemas de segurança pública na região, não há uma expectativa quanto ao prazo de reabertura das estações. Isso, em virtude da existência de um jogo de empurra entre a prefeitura e o consórcio responsável pelo serviço.

O trecho entre Campo Grande e Santa Cruz atende cerca de 30 mil passageiros. Havia ainda assim a expectativa que com a atuação da Guarda Municipal nas 33 estações do BRT iniciada na última Segunda-feira 01 de Outubro, que o serviço pudesse assim ser reaberto. Porém, o consórcio responsável pela operação do sistema do BRT, informa que não apenas possui problemas de calote, mas que também serão necessárias reconstruções das estações que foram destruídas e vandalizadas, além disso também precisa de segurança ostensiva 24h por dia.

Consórcio BRT já foi notificado, afirma secretaria

Por outro lado, para que possa suprir a demanda de passageiros transportados, há atualmente uma linha emergencial operando em paralelo ao corredor. Para este serviço, são usados os ônibus convencionais urbanos. De acordo com a Secretaria Municipal de Transportes, o consórcio BRT já foi notificado para que a operação na Avenida Cesário de Melo fosse retomada. Além disso, também informou que é obrigação do consórcio realizar as manutenções e reparos de ônibus e estações.

Em nota, a Secretaria afirma que sobre a segurança do trecho que há cinco meses chegou a ser invadido pelo tráfico, enviou a Secretaria Estadual de Segurança Pública um ofício solicitando providências. Entretanto ao ser questionada, não houve resposta.

BRT Transcarioca também tem estação fora de operação

Desde o dia 29 de Maio, a estação Otaviano localizada em Madureira, também está fora de operação por causa de atos de vandalismo ocorridos no local. O Consórcio BRT afirma que o processo de aquisição de materiais e peças para reposição de equipamentos danificados já foi iniciado, e que a previsão é de reabertura da estação, no entanto ocorra em até três meses.

Deixe uma resposta