Idosos encontram dificuldades para utilizar transporte público

Idosos relatam dificuldades encontradas diariamente para utilizar o transporte público carioca, além de lidarem com a falta de educação e respeito. O descaso de alguns motoristas e passageiros, causam transtornos em suas rotinas e problemas ao tentarem utilizar o transporte público.

O direito de circular pela cidade tornou-se um problema, pois percebem que, devido à idade avançada, o tratamento é diferente.

Com isso, algumas idosas voluntárias viraram “fiscais da prefeitura”, circulando pela cidade como “espiãs”. Junto de um fiscal vestido à paisana, essa medida foi tomada para que conseguissem enquadrar os motoristas infratores no ato.

A punição acontece em seguida, onde o ônibus é parado e o motorista multado no valor de até R$1.200,00. Além disso, segundo O Bom dia Brasil, em 2013 mais de 400 ônibus foram autuados somando multas superiores à 500 mil reais.

Idosos x Acessibilidade

Outro problema é referente aos degraus de acesso ao embarque e desembarque. Isso é mais um obstáculo, pois subir e descer do veículo no dia-a-dia, pode trazer consequências graves.

Conversamos com algumas pessoas que utilizam o transporte público diariamente, e obtivemos o seguinte depoimento:

Luiz Felipe, de 19 anos foi enfático: “Conheci um que morreu. Ele era meu vizinho, e quando foi pegar o ônibus, o condutor parou mal. Como é alto, ele levou um tombo, caiu em um buraco e fraturou a bacia. No hospital, ele morreu”, lamentou.

Já a Thayná Teixeira, de 18 anos relatououtra fatalidade: “Meu tio tem 75 anos e um problema na perna. Um dia, estava para descer do ônibus e o motorista não teve paciência de espera, e arrancou com o carro. Com isso, ele caiu e fraturou as costelas”.

Isso tem feito parte da rotina desses idosos, visto que o descuido faz com que a maioria permaneça lotando os pontos, uma vez que os motoristas não param, e sim, passam direto.

Divergência de opiniões

O motorista de ônibus Vicente Lima, dirige a linha 249 (Água Santa) há 15 anos e garante que os motoristas ignoram quem possui gratuidade, já que devem cumprir uma meta diária.

Nesse caso, é mais conveniente optar por passageiros pagantes, devido à pressão que sofrem dos inspetores e despachantes.

Dessa forma, fica evidente que existe uma cobrança em cima dos motoristas para que consigam fazer o faturamento no fim do dia, prejudicando de forma direta o acesso dos que possuem gratuidade.

Saiba mais sobre: Lei da Gratuidade

Providências

Entramos em contato com a Alerj, e nos foi passado que o idoso consegue registrar suas reclamações através do “Disque Idoso” e “Alô Alerj”.

O procedimento é feito por telefone, e com isso é gerado um número de protocolo. Após esse contato, no prazo de 60 dias, uma carta é enviada para que fique a par das  providências tomadas pela Alerj.

Além disso, a Rio ônibus (Sindicato das Empresas de Ônibus da Cidade do Rio de Janeiro) possui um link no site oficial (www.rioonibus.com) chamado “Fale ônibus”.

Este link serve como canal de comunicação entre as Empresas de ônibus e o cidadão.

Confira também:
Ônibus intermunicipais estão autorizados a parar fora dos pontos

Deixe uma resposta