Violência predomina nas principais Vias Expressas do Rio

Clima de insegurança e medo predominam entre os cariocas, que transitam diariamente pelas principais vias expressas da Cidade.
Dados estatísticos assustam em relação à violência com arrastões, tiroteios e assaltos.

A violência no Rio, tem sido motivo de reportagens diárias entre os principais veículos de comunicação. A  população tem vivido e compartilhado momentos de tensão todos os dias, visto que a a criminalidade só aumenta.

Esse momento é motivo de bastante preocupação, tanto para as autoridades, e, principalmente, para os cidadãos.

Todos os dias, alguma situação de risco acontece em pontos importantes da cidade. As principais vias expressas, recebem diariamente centenas de pessoas e muitas delas viraram cenário de medo e transtorno.

Principais Vias Expressas

Segundo O GLOBO, foram registrados somente este ano 125 arrastões e tiroteios em 7 das principais vias expressas do Rio.
Sendo elas: Avenida Brasil, Linha Amarela, Linha Vermelha, túneis Santa Bárbara e Noel Rosa, Avenida Pastor Martin Luther King e Autoestrada Grajaú – Jacarepaguá.

Esse levantamento foi realizado pelo O GLOBO, a partir dos registros feitos nos aplicativos OTT (Onde Tem Tiroteio) e Lei Seca, além de relatos publicados nas Redes Sociais e no Twitter

Essa pesquisa, deixa evidente a violência que ronda os cariocas, pois sentem que a rotina virou sinônimo de perigo. Está cada vez mais difícil conseguir circular pela cidade com o mínimo de tranquilidade e paz.

https://youtu.be/RWbj5jhWb4s

População enfrenta tiroteios nas ruas do Rio de Janeiro | SBT Brasil

Avenida Brasil e Túnel Noel Rosa

À frente desses números, foram registrados somente na Avenida Brasil, 39 arrastões este ano, e diante disso, ainda que identificada como uma via perigosa (há muito tempo), o policiamento segue escasso.

Localizado no bairro de Vila Isabel, zona norte do Rio, o túnel Noel Rosa já foi cenário de muitos conflitos. Esses registros já veem assustando e fazendo com que motoristas tentem ao máximo evitar a circulação por ali, principalmente à noite.

 Linha Amarela e Linha Vermelha

Já na Linha Amarela, foram registrados (no mínimo) 4 arrastões, e,
de acordo com os motoristas, embora o sentimento de insegurança se mantenha constante, o que mais preocupa no dia-a-dia são os tiroteios intensos e freqüentes na Cidade de Deus e na Maré.

Na Linha Vermelha foram cerca de 22 arrastões até agora, além identificar um buraco de tiro de fuzil na janela do BPVE (Base do Batalhão de Policiamento em Vias Expressas da PM). A maioria desses arrastões acontecem na altura dos municípios da Baixada Fluminense e das favelas do Complexo da Maré.

Avenida Pastor Martin Luther King

Esse trecho do Rio é conhecido pelo seu intenso histórico de roubos e arrastões, principalmente entre os bairros de Del Castilho, Inhaúma e Pavuna, onde somente no período de janeiro até hoje (Maio), foram registrados cerca de 9 arrastões.

Saiba mais em: 
Roubo de carros no Rio acontece 7 vezes por hora

Tiroteios na Zona Sul duplicam em um ano

A cada três dias um policial militar é morto no Rio

Policiais são baleados durante arrastão na Linha Amarela

 

Deixe uma resposta