FHC sai em defesa de Aécio: “O senador não fez tal pedido”

Fernando Henrique Cardoso, ex-presidente da República, publicou uma nota, nesta sexta-feira (3), onde defende o senador e presidente do PSDB Aécio Neves, que foi apontado por Benedito Junior, ex-presidente da Odebrecht Infraestrutura, de ter recebido R$ 9 milhões em caixa dois para campanhas eleitorais do partido, à pedido do próprio senador.

O senador não fez tal pedido. O depoente não fez tal declaração em seu depoimento ao TSE. É preciso serenidade e respeito à verdade nessa hora difícil que o país atravessa”, disse FHC.

Para o ex-presidente, há uma estratégia de adversários da legenda para difundir “notícias alternativas” na intenção de confundir a população. Segundo FHC, noticiarios e site deram mais ênfase ao depoimento de Benedito Junior fazendo acusações sobre Aécio, ao invés de informarem que Marcelo Odebrecht, ex-presidente da Odebrecht, afirmou que as doações ao senador foram feitas oficialmente, em 2014.

FHC falou ainda que essas “verdades alternativas” quando divulgadas “apressadas” confundem e “agridem a verdade”.

“Divulgações apressadas e equivocadas agridem a verdade, e confundem os dois atos, cuja natureza penal há de ser distinguida pelos tribunais. A palavra de um delator não é prova em si, apenas um indício que requer comprovação. É preciso que a Justiça continue a fazer seu trabalho, que o país possa crer na eficácia da lei e que continue funcionando. A desmoralização de pessoas a partir de “verdades alternativas” é injusta  e não serve ao país. Confunde tudo e todos”, diz trecho da nota.

Em um vídeo publicado em seu perfil no Facebook, nesta sexta-feira (3),  Aécio afirma que Benedito não disse que ele solicitou caixa dois. “Em nenhum momento, ao contrário do que tentaram disseminar ao longo do dia de hoje, em nenhum momento o senhor Benedicto afirma que eu solicitei recurso por caixa 2 ou qualquer outro meio”.

Entenda o caso

Na última quinta-feira (2), Benedito Junior depôs ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e afirmou que o senador Aécio Neves teria pedido ajuda a empreiteira em 2014, quando concorria à Presidência da República.

A principio, segundo Benedito, apenas R$ 6 milhões foram doados para apoiar alguns candidatos do senador. Ainda de acordo com o depoimento do ex-presidente da Odebrecht Infraestrutura, mais R$ 3 milhões foram repassados para a empresa responsável pelo marqueteiro da campanha de Aécio.

Ainda na quinta-feira (2), a assessoria do senador divulgou nota confirmando o pedido de ajuda e afirmando que tudo foi feito dentro da lei.

“O senador Aécio Neves solicitou, como dirigente partidário, apoio para inúmeros candidatos de Minas e do Brasil a diversos empresários, sempre de acordo com a lei.Como já foi divulgado pela imprensa, o empresário Marcelo Odebrecht, que dirigia a empresa, declarou, em depoimento ao TSE, que todas as doações feitas à campanha presidencial do senador Aécio Neves em 2014 foram oficiais”, diz a nota.

Fonte: Exame / G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com