PM recolhe menos fuzis em zonas de risco no 1º semestre

A PM (Polícia Militar), responsável pelo patrulhamento das áreas com mais taxas de criminalidade no Rio de Janeiro, está entre as que menos apreendem fuzis em áreas de risco. Isso é o que mostra um levantamento feito pela Polícia Militar e que o jornal Extra teve acesso.

O 35º BPM (Itaboraí) não recolheu nenhum fuzil entre os dias 1º de janeiro e 24 de junho de 2018. A localidade ocupa o segundo lugar nos rankings de crescimento dos roubos de veículos e de cargas nos primeiros cinco meses de 2018.

PM recolheu 152 fuzis em 6 meses

O12º BPM (Niterói) lidera a região com o aumento de roubos de cargas no primeiro semestre. No local foi aprendeendido apenas um fuzil. Já a do 2º BPM (Botafogo) é a primeira colocada na lista de roubos de veículos. Mas ele não apreendeu nenhuma arma de guerra.

A PM informa que no período de 1º de janeiro e 24 de junho de 2018.foram 152 fuzis apreendidos no estado do Rio. Já o BOPE, que age em todo estado, recuperou 25 armas. Depois dele vem o Batalhão de Choque com 18 e em terceiro o 14º BPM (Bangu) em terceiro com 11. Os modelos mais apreendidos são o M16, o AK-47 e o FAL.

Deixe uma resposta