Profissionais criam softwares de fiscalização de dinheiro público

Cientistas da computação, denominados “hackers do bem”, são os novos responsáveis pela criação de softwares de fiscalização de dinheiro público. A iniciativa tem como objetivo a atuação contra a corrupção e o mau uso de dinheiro público.

Conheça os softwares de fiscalização de dinheiro público

Os projetos, divulgados pelo jornal Estadão, reúnem profissionais da área da Ciência da Computação que decidiram fiscalizar a administração do dinheiro público, através de softwares. Um deles é o “Serenata de Amor”, o software que monitora despesas mensais de parlamentares através de inteligência artificial.

“Por exemplo, o deputado que comeu R$ 800 no restaurante: isso é mau uso do dinheiro público ou não? Toda vez que um ser humano confirma (para a robô) que isso é mau uso, ela aprende e a análise de gastos fica cada vez mais precisa”, afirmou Felipe Cabral, co-fundador do projeto.

Outro projeto é o “Vidinha de Balada”, que divulga todos os gastos dos parlamentares e os classifica em categorias. Uma das categorias é a “Rei do Camarote”, para os que estouram a cota de gastos.

O programa “QuebraQuebra” é capaz de baixar e organizar dados da folha de pagamento da Câmara e do Senado. Tais informações estão disponíveis para os internautas, mas são de difícil acesso.

“Existe uma quantidade de informações enorme e a única forma de processá-las é com o desenvolvimento da tecnologia da informação”, disse o economista Gil Castello Branco, um dos criadores do QuebraQuebra.

Fonte: Estadão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com