Wi-Fi 6 proporciona melhora na divisão de rede entre dispositivos

O Wi-Fi 6, anunciado em 2019 pela Wi-Fi Alliance, apresenta uma melhora na conexão dos usuários com a rede. Isto é, há um aumento na velocidade e na capacidade de tráfego de dados.

Em condições normais de utilização, o Wi-Fi 6 pode alcançar taxas de transmissão de mais de 1.200 Mb/s, enquanto o Wi-Fi 5 conseguia atingir pouco mais de 860 Mb/s. Assim sendo, o Wi-Fi 6 traz um avanço significativo na velocidade suportada, quando comparado com o Wi-Fi 5. O padrão é capaz de suportar velocidades de conexão de 9,6 Gb/s, enquanto o seu antecessor era capaz de chegar até 3,5 Gb/s.

Dessa forma, toda a velocidade pode ser dividida entre os dispositivos que estão conectados à rede. E assim, é garantido que haja a menor interferência possível.

Entretanto, é importante ressaltar que as velocidades dos dispositivos podem não ter um aumento significativo em casos isolados. Isso acontece porque o padrão não foi desenvolvido para garantir a velocidade máxima para um dispositivo apenas, mas sim para dividir entre todos os dispositivos conectados na mesma rede.

A tecnologia traz também uma melhoria no sistema MU-MIMO (Multi User – Multiple Input, Multiple Output), que já estava presente no Wi-Fi 5. Este consiste em utilizar várias antenas para a transmissão de dados. E, quanto maior a quantidade, mais eficiente será a conexão com vários dispositivos.

Ademais, o Wi-Fi 6 está equipado com um novo recurso chamado Target Wake Time (TWT), que permite a celulares, notebooks e outros dispositivos conectados à rede terem uma bateria com maior duração. Assim, quando há uma conexão com dispositivos, a tecnologia é capaz de suspender ou ativar o recebimento de informações do Wi-Fi. Isto, significa que há economia de bateria e que o tempo de suspensão do transmissor é maior que o tempo no qual ele fica ativado.

Deixe uma resposta