Cidadania

Água no RJ afeta moradores com gosto e cheiro ruins

Suellen Christine Sales da Silva
Escrito por Suellen Christine Sales da Silva em 25 de janeiro de 2021
Água no RJ afeta moradores com gosto e cheiro ruins

A distribuição de água no RJ com gosto e mau cheiro, pode afetar 24 bairros da capital fluminense. De acordo com dados do Instituto Pereira Passos, esses locais concentram mais de 1,5 milhão de moradores.

A princípio, o presidente da Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro (Cedae), Edes Fernandes Oliveira, teria dito que o aspecto e gosto relatados por clientes seriam característicos de geosmina. Este, produzido por micro-organismos presente no contato do esgoto com a água. Inclusive, foi apontado como a causa da crise hídrica no início de 2020.

As reclamações dos moradores se concentram em bairros como Anchieta, Andaraí, Barra da Tijuca, Belford Roxo, Bento Ribeiro, Campo Grande, Cascadura, Catumbi, Costa Barros, Duque de Caxias, Engenho Novo, Freguesia, Guaratiba, Ilha do Governador, Ipanema, Irajá, Méier, Nova Iguaçu, Olaria, Oswaldo Cruz, Pavuna, Pechincha, Sampaio, São Cristóvão, Taquara, Vila Isabel e Vista Alegre.

Entretanto, um estudo da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) apontou que o problema foi resultado da presença de uma substância identificada como 2-MIB. A saber, duas análises técnicas serão realizadas para verificar a qualidade da água.

Para solucionar o problema, a Cedae suspendeu a produção de água no Sistema Guandu por cerca de 10 horas como uma medida de prevenção para reduzir o problema de alterações no cheiro e gosto. Assim, o sistema foi desligado pouco depois das 20h de quinta-feira (21) e só voltou a operar às 6h15 de sexta-feira (22).

Entretanto, muitos moradores reclamam de falta d’água e também da qualidade da água que chega nas torneiras depois da manutenção.

Em nota, a Cedae informou que adotou medidas e eliminou qualquer possibilidade de alteração no gosto e no cheiro da água no RJ produzida no Guandu. Assim sendo, a previsão é que o fornecimento seja normalizado em até 48 horas.

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quem Somos

“Nosso foco é informar com senso crítico tudo o que existe de mais importante na área da segurança, saúde, emprego e do ir e vir do cidadão brasileiro.”