Ancine: Ministro da Cidadania diz que agência não vai acabar

Ancine não vai acabar. Foi o que afirmou o ministro da Cidadania, Osmar Terra em almoço realizado com representantes do audiovisual. Terra resolveu tranquilizar os produtores de cinema e garantiu que o governo não vai acabar com a Agência Nacional de Cinema.

O ministro revelou que a diplomata Paula Alves Souza, diretora do departamento cultural do Itamaraty vai ser a nova diretora da Ancine.

De acordo com Terra a indicação ainda precisa ser aprovada pelo senado e o nome dela deve ser enviado pelo governo nos próximos dias.

Ancine será transferida da cidade do Rio para Brasília

O presidente Jair Bolsonaro já tinha falado sobre a transferência da Ancine para outra cidade, o que foi confirmado por Osmar Terra.

O ministro da Cidadania confirma a transferência da agência para a capital do país, Brasília. Segundo Terra é preciso levar primeiro a diretoria e depois os demais funcionários.

No início do mês o presidente já tinha citado em entrevista ao jornal O Globo um decreto de mudança da sede da Agência Nacional de Cinema. Esse decreto seria elaborado por Terra.

Tem o decreto para vir para Brasília. Já começou a operação para não deixar tudo como está. Já apresentou o rascunho para mim, o Osmar Terra, como seria a Ancine em uma versão parecida com o dinheiro da Lei Rouanet. Está sendo estudado”, disse o presidente.

Em São Paulo representantes do audiovisual discutem ameaça de fechamento

Em entrevista ao canal no YouTube da jornalista Leda Nagle, Jair Bolsonaro ameaçou extinguir ou privatizar a Agência Nacional de Cinema caso as produções não tiverem um filtro.

Consequentemente, na última quarta-feira (14) representantes do audiovisual se reuniram em São Paulo e discutiram uma estratégia de diálogo com o governo federal para evitar possível fechamento da Ancine.

De acordo com a presidente da Spcine, a cineasta Laís Bodanzky, o evento teve como objetivo chamar atenção do governo sobre o impacto que as mudanças podem representar de forma econômica e cultural.

Muitas vezes se pensa que o setor do audiovisual é só fazer filmes, mas não é só. Você tem televisão, séries, animação, todo o parque de exibição, os distribuidores, também o mundo dos games, que é um setor bem específico. Tudo isso está no guarda-chuva da Ancine e gera emprego e renda”, disse Bodanzky ao G1.

Deixe uma resposta