Cidadania

Brasileiros adiam compras por causa da pandemia

Nariene da Silva Xavier
Escrito por Nariene da Silva Xavier em 31 de outubro de 2020
Brasileiros adiam compras por causa da pandemia

Em entrevistas levantadas pela FGV Ibre (Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas), 58% dos brasileiros adiam compras de bens e serviços ao longo da pandemia. O principal motivo está relacionado com a crise sanitária ocasionada pela COVID-19 (53%), que desencadeou incertezas e inseguranças quanto ao futuro. Uma delas é o fato de que quase 60% dos consumidores adiaram a compra de bens e serviços. Segundo sondagem especial realizada pelo FGV Ibre (Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas) feita com 1.171 pessoas, 58% dos brasileiros frearam o consumo.

O principal motivo apontado para postergar as compras é a incerteza com relação à pandemia de Covid-19 (53%). A crise sanitária que levou às restrições de circulação, inibindo o consumo, gerou insegurança em relação ao futuro.

Dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) mostram que a taxa de desemprego chegou a 14% em setembro. Esse é o maior percentual da série histórica da Pnad Covid, pesquisa criada para mensurar os efeitos da pandemia. A taxa é maior entre mulheres (17%) e negros (16%).

Os consumidores têm poupado por precaução (31%), estão com medo do desemprego de alguém na família (19%) ou com dificuldade de obter emprego (13%).

Outra razão para os brasileiros adiarem as compras e frearem os gastos apontada pela pesquisa do Ibre, é a falta de recursos. Cerca de 10% dizem não ter como pagar as contas. Além disso, a perda de renda com o fim dos benefícios emergenciais é citada por 7% dos entrevistados.

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quem Somos

“Nosso foco é informar com senso crítico tudo o que existe de mais importante na área da segurança, saúde, emprego e do ir e vir do cidadão brasileiro.”