Cidadania

Cesta básica no Rio de Janeiro é a mais cara do país

Karen de Souza Venancio
Escrito por Karen de Souza Venancio em 16 de dezembro de 2020
Cesta básica no Rio de Janeiro é a mais cara do país

O Rio de Janeiro tem a cesta básica mais cara do país, no valor de R$ 629, 63, de acordo com a Pesquisa Nacional de Cesta Básica de Alimentos, feita com preços de novembro. O levantamento é do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

Segundo a Dieese, com base nesse valor, o salário mínimo necessário para suprir as despesas de um trabalhador e sua família com alimentação, moradia, saúde, educação, vestuário, higiene, transporte, lazer e previdência, seria de R$ 5.289,53. O que corresponde a 5, 06 vezes o mínimo atual, de R$ 1045,00. O cálculo foi feito levando em consideração uma família de quatro pessoas, com dois adultos e duas crianças.

Além disso, o aumento na cesta básica do estado do Rio de Janeiro foi de 6,31%, acumulando uma alta de 21,81% no ano. Outro dado apontado pelo órgão mostra que, para comprar a cesta, foram necessários mais da metade (65,14%) do salário mínimo líquido. O equivalente a 132 horas e 33 minutos de trabalho.

Saiba quais alimentos estão em alta

Em relação a outubro, os produtos que mais subiram foram: batata (34,30%), tomate  (12,27%), banana (6,86%), arroz agulhinha (6,63%), carne bovina de primeira (6,57%), manteiga(4,60%), óleo de soja (3,18%), feijão preto(3,13%), café em pó (3,03%), pão francês  (0,63%) e leite integral (0,54%).

Destes alimentos, a batata é a que mais chama a atenção. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a alta do alimento já passou dos 30% em 2020. Em Goiás, o quilo da batata chegou a ser vendido por mais de R$ 8, 00. Há três semanas, o mesmo produto custava R$5. De acordo com o IBGE, houve uma quebra na produção em várias regiões do Sul, em função do baixo volume de chuva nas fases de plantio e desenvolvimento. Por essa razão, a oferta foi reduzida e o preço em alta.

Devido a pandemia do novo coronavírus, a coleta de dados pelo Dieese, na maioria das capitais analisadas, foram feitas a distância.

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quem Somos

“Nosso foco é informar com senso crítico tudo o que existe de mais importante na área da segurança, saúde, emprego e do ir e vir do cidadão brasileiro.”