Cidadania

Compras online marcam o Natal de pandemia por Covid-19

Karen de Souza Venancio
Escrito por Karen de Souza Venancio em 23 de dezembro de 2020
Compras online marcam o Natal de pandemia por Covid-19

O isolamento social devido a pandemia pelo novo coronavírus impulsionou as compras online em 2020. Isto, durante o período de Natal e Ano Novo não é diferente. Segundo dados divulgados nesta segunda-feira (21), pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), a Intenção de Consumo das Famílias (ICF) aumentou. 

O levantamento mostra que o ICF subiu 1,2% entre novembro e dezembro, para 72,1 pontos, mas ainda recua 25,1% em relação a dezembro de 2019. De acordo com a pesquisa, mais da metade dos entrevistados (55,7%) em dezembro afirmam que consumirão menos nos próximos meses. Este número é menor do que o registrado em novembro, quando parte desses indivíduos representava 57,2%. Apesar disso, o índice é bem mais alto do que em dezembro de 2019 (37,6%). 

Já o estudo da Associação Brasileira do Comércio Eletrônico (ABComm), mostra que os números de transações pela internet bateram R$105 bilhões este ano. O que revela uma mudança de hábito da população, que agora opta pelo e-commerce (comércio eletrônico). Com essa nova tendência de crescimento das compras online, a CNC espera um aumento de 64% no período de Natal. Segundo dados do órgão, entre o início da pandemia em março e o mês de setembro, o varejo eletrônico teve um aumento de 45% no volume de vendas. Além disso, o número de pedidos cresceu 110% na comparação ao ano passado.

Em entrevista à Agência Brasil, José Roberto Tadros, o presidente da CNC, disse que a despeito da conjuntura adversa devido à pandemia, a inflação e aos altos níveis de desemprego, o Natal deve trazer alguma recuperação ao setor, mas prevê que 2021 terá “um cenário difícil, de lenta recuperação”.

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quem Somos

“Nosso foco é informar com senso crítico tudo o que existe de mais importante na área da segurança, saúde, emprego e do ir e vir do cidadão brasileiro.”