Cidadania

Coronavírus em cachorros é descoberto por estudos da UFPR

Suellen Christine Sales da Silva
Escrito por Suellen Christine Sales da Silva em 24 de novembro de 2020
Coronavírus em cachorros é descoberto por estudos da UFPR

De acordo com a Universidade Federal do Paraná (UFPR), o coronavírus em cachorros não é transmitido para humanos. O estudo trabalhou com dois cachorros em Curitiba que testaram positivo para o coronavírus. A UFPR coordena um projeto de testagem em animais em seis capitais do Brasil.

De acordo com a universidade, estes são os primeiros casos confirmados de coronavírus em cachorros pelo projeto, que é único no Brasil. O estudo acontece em Curitiba (PR), Belo Horizonte (MG), Campo Grande (MS), Recife (PE), São Paulo (SP) e Cuiabá (MT).

O projeto coordenado pela universidade já ajudou a detectar o primeiro caso de infecção em um gato, em Cuiabá.

De acordo com o professor Alexander Biondo, coordenador do estudo, a pesquisa apontou, até o momento, que os animais não desenvolvem a covid-19 e nem transmitem para humanos.

O primeiro caso, segundo a universidade, foi de um macho adulto da raça buldogue francês. O tutor dele tinha testado positivo e percebeu uma secreção nasal no animal, que dorme na mesma cama que ele.

O tutor fez um segundo teste no mesmo dia que o cão. O resultado do exame deu negativo para o dono e positivo para o buldogue. Na ocasião, foi detectada uma pequena quantidade de vírus no organismo do animal, segundo a universidade. No dia seguinte foi realizado um novo teste no animal, que deu negativo.

O segundo caso foi de um cão macho adulto sem raça definida (RSD), que a tutora também tinha testado positivo. A mulher tem quatro cães, que segundo a dona, tiveram episódios de espirros, mas apenas um deles testou positivo para coronavírus.

Coronavírus em cachorros ainda não tem caso confirmado

De acordo com a UFPR, apesar dos primeiros resultados positivos, não existe nenhum caso confirmado de cães e gatos transmissores do vírus ou com registro da doença covid-19.

De acordo com o coordenador do estudo, Alexander Biondo, os animais podem se infectar pelo vírus Sars-Cov-2, inclusive cães e gatos, mas isso não se equivale a dizer que eles têm a doença ou são transmissores.

Os animais tiveram sintomas muito leves, e são casos em que os tutores têm uma relação muito próxima com os cães. Até o momento, o que podemos dizer é que os cachorros não participam do ciclo de transmissão do vírus“, afirmou.

O professor reforçou que é recomendável que os tutores com Covid-19 devem praticar o distanciamento dos animais e usar máscara na presença dos pets.

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quem Somos

“Nosso foco é informar com senso crítico tudo o que existe de mais importante na área da segurança, saúde, emprego e do ir e vir do cidadão brasileiro.”