Cidadania

Enem: saiba tudo sobre a edição 2020

Karen de Souza Venancio
Escrito por Karen de Souza Venancio em 13 de janeiro de 2021
Enem: saiba tudo sobre a edição 2020

Depois de adiamentos causados pela pandemia por Covid-19, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 será aplicado em dois domingos consecutivos, 17 e 24 de janeiro de 2021. A novidade desta edição é a versão digital do exame. Para quem optou por essa alternativa, as provas serão realizadas em 31 de janeiro e 7 de fevereiro. De acordo com o Inep, mais de 5 milhões de candidatos se inscreveram.

Ambas as versões da prova terão a mesma estrutura. No primeiro dia, serão aplicadas 45 questões objetivas de Linguagens e Códigos, 45 de Ciências Humanas e a redação. Já no segundo dia, serão mais 45 questões de Ciência da Natureza e 45 de Matemática. Em todas as avaliações, os portões abrem às 12h, fecham às 13h e as provas, nos dois dias, começam às 13h30. No primeiro dia, terminam às 19h, e no segundo, às 18h30.

Versão Digital do Enem

Dos inscritos no exame, quase 100 mil candidatos escolheram o formato digital. Nessa modalidade, assim como no Enem impresso, os participantes precisam ir até o local de prova. Além disso, todas as questões são respondidas pelo computador, com exceção da redação que permanece no papel, sendo necessário levar caneta esferográfica na cor preta.

Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), para evitar possíveis colas, o Enem digital não pode ser feito em casa e o computador usado pelos estudantes só terá acesso à prova, não havendo possibilidade para acessar outros programas instalados ou a internet. Ainda de acordo com o instituto, a prova será o mais próxima possível da versão tradicional, para garantir uma competição igual entre todos os inscritos.

Enem e pandemia

Atualmente, o Brasil vive uma alta no número de casos do novo coronavírus e esse cenário preocupa professores, estudantes, autoridades e especialistas. No entanto, o presidente do Inep, Alexandre Lopes, afirma que a aplicação da prova será feita em condições seguras. Entre as medidas adotadas estão a redução da capacidade de alunos por sala, o uso obrigatório de máscara para candidatos e fiscais de prova, a disponibilização de álcool em gel e a higienização das salas de aulas, antes e depois do exame.

Aquele que for diagnosticado com Covid-19 ou apresentar sintomas até a data do Enem, não deverá comparecer ao local de prova. A recomendação é entrar em contato com o Inep pela Página do Participante ou pelo telefone 0800-616161. Nesse caso, o aluno terá direito de fazer a prova nos dias 23 e 24 de fevereiro, data de reaplicação do Enem.

Pedido de adiamento

Na última sexta-feira (8), a Defensoria Pública da União junto com a União Nacional dos Estudantes (UNE), a União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes) e as entidades Campanha Nacional pelo Direito à Educação e Educafro pediram à Justiça o adiamento das provas mais uma vez.

Tais lideranças questionam a segurança sanitária para aplicar a prova e a desvantagem competitiva entre os alunos, uma vez que a suspensão das aulas presenciais, por conta da quarentena, afetou o preparo para a avaliação. Isto, principalmente, em relação aos estudantes em situação de maior vulnerabilidade social.

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quem Somos

“Nosso foco é informar com senso crítico tudo o que existe de mais importante na área da segurança, saúde, emprego e do ir e vir do cidadão brasileiro.”