Lei a favor das mulheres é sancionada pela Prefeitura do Rio

A lei a favor das mulheres, de nº 6.612, foi sancionada pelo prefeito Marcelo Crivella no último dia 12. Ela é a favor das mulheres vítimas de violência, seja ela sexual ou física. O objetivo é priorizar programas como o “Minha Casa Minha Vida” para essas mulheres.

Na lei a favor das mulheres que foi sancionada, a prefeitura precisa reservar 5% dessas unidades habitacionais para essas mulheres. A pesquisa realizada pelo Fórum Brasileiro de Segurança mostra algo curioso. Segundo ela, 23,9% das mulheres são vítimas do próprio companheiro e 15,2% por ex-companheiros

Lei a favor das mulheres visa ajudar vítimas de estupro e de agressão física

De acordo com o Dossiê Mulher 2019, elaborado pelo Instituto de Segurança Pública (ISP) do Rio de Janeiro, no ano passado ocorreram 4.543 casos de estupro no estado. Em 70% dos casos as vítimas tinham até 17 anos e em 44% dos casos protocolados os agressores eram pessoas conhecidas ou familiares.

Já no caso de agressão física a cada cinco dias uma mulher é vítima de feminicídio. No ano de 2018 mais de 300 mulheres foram assassinadas só pelo fato de ser mulher. Também de acordo com o estudo da ISP, 62% das mortes ocorreram dentro da casa da vítima.

Luciana Holanda, responsável pela coordenação de Enfrentamento à Violência contra as Mulheres do Distrito Federal, disse em entrevista ao site “Em Discussão” que muitas vítimas ainda optam por omitir as agressões.

Também para o “Em discussão”, Iara Lobo, coordenadora da Casa da Mulher Brasileira, muitas as vítimas são prejudicadas pela própria família. Visto que o crime foi realizado pelos próprios parentes e não aceitam que seja denunciado.

O número para denúncia de agressão contra a mulher é o 180.

Deixe uma resposta