Lutador que espancou paisagista só ficou um dia em presídio

Preso em flagrante por espancar por quatro horas a paisagista Elaine Peres Caparroz, de 55 anos, o estudante de direito e lutador de jiu-jitsu Vinícius Batista Serra, de 27, passou apenas uma noite atrás das grades, em um presídio do Complexo de Gericinó.

Por ordem da Justiça, o lutador foi transferido na quarta-feira (20), para um hospital penitenciário do Rio. Assim, foi transferido para realizar exames de sanidade mental.

A transferência ocorreu 24 horas após Vinícius ter dado entrada no presídio. No hospital penitenciário, onde está internado há seis dias, o estudante de direito desfruta de um espaço maior do que é oferecido em uma cela comum. No ambulatório de internação, que é protegido por grades nas janelas e portas, há um número menor de internos e de camas, em comparação com os xadrezes dos presídios.

A Secretaria de Administração Penitenciária ( Seap) disse que os exames requisitados pela justiça ainda não ficaram prontos. Enquanto isso, Vinícius tem acompanhamento clínico que inclui avaliação médica psiquiátrica e psicológica. Segundo a Seap, a demora para conclusão dos exames é normal. Assim, por conta das constatantes avaliações médicas que o paciente passa.

Deixe uma resposta