Pessoas negociam os próprios órgãos no Facebook

Por necessidade de dinheiro urgente, habitantes das Filipinas negociam os próprios órgãos. Os mesmos recorrem a grupos e páginas no Facebook para anunciar que estão dispostos a vender rins e outros órgãos. Nas mensagens ainda está incluso o tipo sanguíneo, idade, condições físicas e muito mais.

Os anúncios que, geralmente, oferecem um rim, não são muito elaborados. A pessoa apenas diz que está oferecendo o seu próprio órgão para a venda, informa qual é o seu tipo sanguíneo ou outro negociável.

De acordo com o site Galileu, o dinheiro é o “incentivo claro” para quem quer vender os próprios órgãos. Existem também páginas no Facebook incentivando a doação altruísta, mas o processo acontece sob normas rígidas e sem circulação de dinheiro.

De acordo com o site Channel News Asia, os valores são extremamente altos e costumam ser cobrados para que as pessoas possam pagar suas contas médicas. Na reportagem do CNA, fica claro que as despesas médicas no país, são tão altas que apenas uma decisão desesperada parece ser a solução.

Pessoas negociam seus próprios órgãos confira as normas de conduta do Facebook

Em uma declaração ao site CNA, uma porta-voz do Facebook disse que existem regras claras que proíbem compra ou venda de alguns produtos na plataforma, entre eles, órgãos humanos.Removemos esse conteúdo sempre que tomamos conhecimento e encorajamos nossa comunidade a denunciar conteúdo que eles acham que pode violar essas regras“, disse o porta-voz.

A rede social também disse que sua equipe trabalha em colaboração com agentes nas Filipinas para ajudá-los nestas situações. O Facebook também informou que é preciso diferenciar publicações benignas sobre doação de órgãos, como incentivos à doação, e anúncios de vendas ilegais.

Segundo Victor Lorenzo, chefe da Divisão de Cibercrime do Departamento Nacional de Investigação das Filipinas, para o site Galileu, “os comerciantes precisam anunciar que querem órgãos publicamente para conseguir doadores. Eles não podem entrar na dark web porque muitas pessoas não podem acessá-la. E essa é a nossa vantagem”.

Por trás de uma transação on-line há uma pessoa real“, disse o agente de crimes cibernéticos. “Mesmo sendo anônimos, pelo menos você tem uma certa vantagem sobre as pessoas por trás dessa transação, e isso seria suficiente para prosseguirmos em uma investigação”.

Deixe uma resposta