Cidadania

Primeiro festival pós-pandemia será no Reino Unido

Suellen Christine Sales da Silva
Escrito por Suellen Christine Sales da Silva em 8 de julho de 2020
Primeiro festival pós-pandemia será no Reino Unido

O primeiro festival pós-pandemia acontecerá no Reino Unido, no dia 14 de agosto, com atividades no Newscastle Racecourse, hipódromo da cidade. Os eventos serão na Virgin Money Unity Arena, primeiro local de shows no país.

O projeto foi criado em uma parceria entre This Is Tomorrow FestivalSSD Concerts e Virgin Money. E, a princípio, o local deverá contar com diversas “áreas de observação“, plataformas que irão comportar um pequeno grupo de pessoas. Além disso, visando o distanciamento social, cada uma dessas áreas estarão, pelo menos, a dois metros de distância das outras.

Trabalhar com nosso novo parceiro, Virgin Money, foi empolgante e achamos que, mesmo nesse período complicado, as pessoas do Reino Unido sairão aos milhares para ver os artistas que amam“, disse Steve Davis, diretor administrativo da SSD Concerts.

As comidas e as bebidas poderão ser compradas antes dos eventos ou em um sistema de mão única, com entrada e saída em lados diferentes. Bem como, idas ao banheiro também serão viáveis neste método. Os eventos agendados vão de DJs a comediantes e entretenimento familiar.

Não podemos ficar sem música durante esses tempos, portanto, nosso único pensamento foi como levar a música de volta ao público britânico com segurança e responsabilidade“, afirmou Steve Davis, diretor administrativo da SSD Concerts.

Ademais, a lineup do evento foi divulgada na última terça-feira (7). “Outros anúncios chegarão nas próximas semanas, mas estamos animados em dizer que já temos vários artistas de destaque inscritos“, completou Davis.

No Brasil, o primeiro festival pós-pandemia foi feito pelo Jota Quest

O evento ocorreu no Allianz Parque no dia 27, e as pessoas que chegavam ao estádio, de máscara e dentro do carro, tinham o ingresso aprovado via QR Code na tela do celular e a temperatura era checada antes de entrar. Depois disso, os pagantes eram direcionadas a um túnel iluminado que se estendia até o gramado. 

Primeiro festival pós-pandemia será no Reino Unido
Fonte: Rolling Stone

O show funcionava no modelo drive-in e assim, depois da checagem inicial, o veículo era estacionado em uma das áreas designadas pelo ingresso, que variava de R$ 450 a 550 por carro. As vagas não eram reservadas, havia apenas fileiras distintas. Isto é, quem pagou mais caro, ficava mais perto do palco e ocupava as áreas por ordem de chegada.

Quanto ao banheiros, cada divisória de carros havia um QR code que, quando escaneado, informava sobre o banheiro livre mais próximo. Bastava ir até lá e utilizar, uma pessoa de cada vez, com membros do staff orientando a higienização das mãos com um dispenser de álcool gel com pedal.

As comidas eram disponibilizadas por um cardápio via iFood, com várias opções de lanches e bebidas. O pedido era retirado por dois funcionários do app, de viseira e máscara além do uniforme da empresa. Além disso, também tinha a opção de trazer de casa.

Ademais, as próximas atrações do Arena Sessions são Marcelo D2 (11 de julho), Anavitória (17 de julho) e Nando Reis (19 de julho). Os ingressos já estão no fim.

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quem Somos

“Nosso foco é informar com senso crítico tudo o que existe de mais importante na área da segurança, saúde, emprego e do ir e vir do cidadão brasileiro.”