Cidadania

72% dos Fluminenses querem prorrogar intervenção federal

Guilherme Morais
Escrito por Guilherme Morais em 17 de setembro de 2018
72% dos Fluminenses querem prorrogar intervenção federal

A intervenção federal para 72% dos Fluminenses deve ser prorrogada. Essa é a avaliação feita pelo instituto de pesquisa Datafolha.

De acordo com a pesquisa 72% são a favor da continuidade da intervenção federal, 21% se manifestaram contra, 4% se manifestaram indiferentes e 4% também não souberam responder. A margem de erro da pesquisa é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos.

Foram ouvidas 1.357 pessoas com idade de 16 anos ou mais em 35 municípios de todas as regiões do estado. A pesquisa foi feita entre os dias 04 a 06 de Setembro e o seu registro no TSE é :RJ-06668/2018. O seu nível de confiança utilizado é de 95%, ou seja, há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento considerando a margem de erro. A pesquisa foi encomendada pelo jornal “Folha de São Paulo” e pela “TV Globo”.

A Intervenção federal iniciou-se em Fevereiro e a previsão é de término no dia 31 de Dezembro. Na última sexta-feira (07/09) o Coronel Carlos Cinelli porta-voz do Comando Militar do Leste informou que o plano de transição para o fim da intervenção foi assinado e que o documento lista sugestões e deverá ser discutido pelo próximo Presidente da República e pelo próximo Governador do Estado.

Segundo detalhes do levantamento, o apoio a continuidade da intervenção é menor na capital onde 68% aprovam a permanência e 25% são contrários, já na região metropolitana do Estado o apoio é de 74% e no interior do estado o apoio é de 75%.

Apoio a intervenção federal é menor entre pessoas com nível superior

Apenas 63% das pessoas que possuem nível superior são favoráveis a prorrogação. Já quando analisado o índice entre pessoas que tem até o nível médio, o apoio é de 73%. O índice aumenta quando analisado entre pessoas com nível fundamental sendo de 79%. No índice analisado por idade do entrevistado, na faixa etária entre 16 a 24 anos o apoio a permanência é de apenas 59%, contra 31% que não apoiam. Já na faixa etária entre 45 a 59 anos 78% dos entrevistados são favoráveis a prorrogação. Enquanto 16% apenas se manifestaram de maneira contrária.

Há impacto forte na avaliação quando o índice é analisado por renda. Isso é comprovado por entrevistados que recebem acima de dez salários mínimos. O apoio a prorrogação é de apenas 57% por outro lado 37% são contrários a continuidade. Já quando verificado esse índice por entrevistados que recebem até dois salários mínimos a porcentagem dispara para 76% favoráveis, contra 17%.

Desde o início do processo de intervenção federal no Rio de Janeiro, foram registradas quatro mortes de militares do Exército. Todas as mortes foram registradas apenas durante o mês de Agosto.

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quem Somos

“Nosso foco é informar com senso crítico tudo o que existe de mais importante na área da segurança, saúde, emprego e do ir e vir do cidadão brasileiro.”