Rejeitado por duas famílias, menino é adotado por casal gay

Após ser rejeitado pela família biológica e por duas famílias que tinham intenção de adotar, o pequeno Enzo, foi adotado por um casal gay.

Kairon Patrick Oliveira da Silva, de 29 anos, e Sílvio Romero Bernardes Fagundes, de 40 anos, são os novos pais de Enzo, de apenas 8 anos.

O pedido de adoção foi julgado procedente pelo juiz Felipe Jales Soares. Ele é da 1ª Vara de Família, Sucessões, Infância e Juventude do fórum de Águas Lindas de Goiás (GO).

Enzo viveu em um abrigo desde seus 3 anos e viu seus irmãos serem adotados. Aliás, dois deles estiveram no fórum para revê-lo no dia da adoção. No entanto, demorou mais tempo para ele ter a mesma oportunidade de encontrar um lar.

Enzo foi rejeitado por duas famílias que pretendiam adotá-lo porque o menino tinha sido diagnosticado com transtorno de déficit de atenção, com um transtorno de comportamento e hiperatividade.

Eu estou muito feliz. Agora tenho dois pais e eu os amo. Meus pais são ótimos para mim e eu amo muito eles”. Ressaltou o menino.

Segundo Kairon, os primeiros dias foram difíceis, por se tratar de uma adoção tardia. Apesar de ter sido diagnosticado com o défcit de atenção quando estava no abrigo, Kairon disse que essa foi uma conclusão equivocada.

Após a adoção, o menino foi levado a outro especialista onde vive a família, em Brasília. Assim, o profissional, segundo Kairon, verificou que Enzo não sofria de qualquer transtorno.

O juiz Felipe Levi acredita que os interessados em adotar uma criança devem ter coração e mente abertos. Assim, para o magistrado, não há dúvida de que a adoção atende ao melhor interesse de Enzo, conforme indica o Estatuto da Criança e do Adolescente.

Deixe uma resposta