Cidadania

Rolezinhos de moto assustam moradores da Zona Norte

Fernanda Felix
Escrito por Fernanda Felix em 11 de abril de 2017
Rolezinhos de moto assustam moradores da Zona Norte

As saídas do Rolé assustaram motoristas em Jacarepaguá na noite do último domingo (9). O caso ganhou projeção quando o secretário municipal de Urbanismo, Infraestrutura e Habitação, Indio da Costa, divulgou um vídeo com os motoqueiros na Rua Cândido Benício, em Jacarepaguá, próximo à estação de BRT Ipase.

O organizador do grupo Rolé Zona Norte afirma que não há bandidos no grupo e que o grupo se encontra semanalmente. O entregador de remédio e estudante de Educação Física Washignton de Almeida Gomes, de 24 anos, relata que os participantes do encontro são pessoas que trabalham com motocicletas ou apaixonados pelo meio de transporte.

Nas imagens, parte dos veículos circulam na contramão e chegam a interromper a passagem do BRT. O organizador garantiu que o grupo tinha acabado de encontrar policiais que proibiram a passagem das motos.

“Não é comum acontecer isso (de andar na contramão). Tem lugares que os batalhões da área não deixam mais a gente passar. Nesse dia tinha uma barreira dizendo que não ia passar. Tava um absurdo de cheio. E por isso todo mundo voltou. Mas alguns se apavoraram e passaram na contramão”, alegou Washignton.

Segundo o presidente do grupo, os organizadores pedem para que todos usem capacete e respeitem as regras de trânsito, mas nem todo mundo acata. Os rolezinhos começaram em 2014 com um grupo de oito amigos. Com o tempo, foram reunindo outras pessoas — inclusive a turma do “grau”, motociclistas que se arriscam fazendo manobras de moto.

A Polícia Militar declara que o Setor de Inteligência dos batalhões atua para que “ações conjuntas com outras Unidades sejam planejadas a fim de coibir essas situações”.

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quem Somos

“Nosso foco é informar com senso crítico tudo o que existe de mais importante na área da segurança, saúde, emprego e do ir e vir do cidadão brasileiro.”