Falta de informação em municípios brasileiros é preocupante

Uma pesquisa feita pelo Atlas da Notícia, apontou que para cada dez municípios brasileiros, seis são desertos de notícias. O estudo mapeou 11.833 veículos jornalísticos em atuação no país e identificou uma distribuição desigual dos veículos de comunicação por 5.570 municípios. Dos quatro restantes, outros dois são quase isolados. Isso porque, vivem servidos por até dois veículos de comunicação e com risco de se tornarem abandonados. Essa é a realidade de 64,9 milhões de brasileiros.

A pesquisa em convênio com Volt Data Lab e Projor, mostrou um quadro preocupante onde o ambiente de informação está contaminado por desinformação e o ambiente político pela polarização. Os vazios informacionais detectados pelo Atlas são um desafio para o jornalismo, um problema para a sociedade.

Segundo Sérgio Spagnuolo, diretor da Volt Data Lab, para o Portal dos Jornalistas, “trata-se de um recurso muito utilizado por empresas de tecnologia, ainda pouco implementado dentro do segmento jornalístico. Essa ferramenta permitirá a implementação de aplicações, automatização de análises e gráficos e facilitação do uso dos dados do Atlas por pesquisadores“.

Em 3.487 municípios brasileiros não há informação local mediada por apuração jornalística. Logo, 62,6% dos municípios que terão eleições para câmaras e prefeituras em 2020, dependem basicamente de versões oficiais ou de informações e conteúdos compartilhados por redes sociais.

Seis em cada dez municípios brasileiros não dispõem de informação jornalística local

Fomentar a atuação jornalística com base em princípios éticos e transparência, que fiscalize o poder público para garantir informação de qualidade para os cidadãos de todos recantos do Brasil, ainda é um desafio gigantesco.

Um desses desafios é o da oportunidade para criação de meios, organizações ou redes colaborativas que preencham a falta de informação local. Outro é conhecer a realidade dos que já atuam, produzindo jornalismo local sustentável, para entender suas opções e seus eventuais sucessos e fracassos.

Segundo o jornal Observatório da Imprensa: “os meios que já atuam têm também coisas básicas a fazer. Dar mais transparência às informações institucionais é uma delas. Obter informações de contato com os meios mapeados tem sido um dos grandes desafios dos pesquisadores. Esses mesmos pontos são os utilizados pelas populações locais ou comunidades de interesses nos temas ou áreas de cobertura desses meios. A falta de conexão e de possibilidades de interação também cria desertos“.

Deixe uma resposta