Taxa de cancelamento de aplicativo de transporte pode mudar

A taxa de cancelamento de aplicativo de transporte poderá mudar de acordo com o Projeto de Lei 6.476/2019 de autoria do Senador Acir Gurgacz, do PDT-RO. O projeto visa ajudar os usuários de aplicativos de transporte, como Uber, 99, entre outros. O mesmo propõe que cada cancelamento feito pelo motorista, acarretará uma multa de 5%, isso calculado sob o salário mínimo, o que hoje ficaria em R$ 51,95.

Quem é usuário das plataformas de transporte via app móvel, provavelmente já passou pela situação de solicitar uma corrida e ela ser aceita por um motorista que cancela a solicitação sem maiores explicações. Outra ocorrência comum é quando um motorista aceita uma corrida e nunca chega até o passageiro.

Agora se ocorrer um atraso, o passageiro também sai ganhando e o aplicativo teria que arcar com uma multa de 1%, em cima do salário mínimo, o que hoje daria R$ 10,39.

O PL apresentado por Gurgacz quer evitar esses abusos mencionados acima. Para ele, não é justo que as empresas sempre obtenham lucro, enquanto o passageiro passe dificuldades para usar a plataforma, e ainda acabe levando prejuízo.

A segunda parte do projeto fala referente a segurança dos motoristas. Sendo aprovado, o aplicativo poderia rastrear as rotas de cada corrida, para que caso ocorra qualquer desvio não previsto, a empresa acionaria as autoridades.

Essa parte pode evitar possíveis sequestros e até mesmo roubo ou furto do veículo. Em resumo, daria maior segurança tanto aos motoristas, quanto aos passageiros.

Taxa de cancelamento de aplicativo de transporte, entenda como as multas serão cobradas

As multas seriam pagas da seguinte forme:

  • Cancelamento pelo motorista, o passageiro deverá ter direito a uma indenização no valor de 5% do salário mínimo, o equivalente a R$ 51,39, no momento.
  • Atraso – Caso o motorista se atrase, a multa será de 1% do salário mínimo, ou seja, o passageiro receberá R$ 10,39.

Além disso, o PL quer obrigar as empresas a contratar um seguro que repare os prejuízos dos motoristas em casos de roubos ou furtos. Quem deveria arcar com os custos, se será o motorista ou a empresa.

Em testes, Uber permite que motoristas escolham os valores das corridas

Uber começou a testar nesta semana um sistema para permitir que seus motoristas ajustem individualmente os preços das corridas. O experimento acontece em algumas cidades dos Estados Unidos, com os parceiros podendo ajustar os valores de corridas até os aeroportos dos municípios, da maneira que quiserem até um limite de cinco vezes do total indicado pelo aplicativo.

Outras mudanças no sistema do Uber incluem também um retorno do sistema de estimativas de preços de corridas. Em alguns casos, afirma a empresa, usuários poderão ver uma previsão do preço final ao contrário do que acontece hoje, com um preço fixo sendo determinado. O valor total é cobrado apenas ao final da viagem.

Deixe uma resposta