Cidadania

Transportes públicos devem interromper atividades a partir de agosto

Suellen Christine Sales da Silva
Escrito por Suellen Christine Sales da Silva em 13 de julho de 2020
Transportes públicos devem interromper atividades a partir de agosto

Os transportes públicos do Rio de Janeiro sofrem com o desequilíbrio de caixa desde o começo da pandemia do novo coronavírus. Dessa forma, a Supervia, o MetrôRio e a Fetranspor buscam auxílios para não encerrar os serviços. Os prejuízos chegam a R$ 1 bilhão.

A SuperVia, concessionária que opera o sistema de trens ferroviários no Rio de Janeiro, contabilizou um prejuízo de R$ 102 milhões, com uma queda de 31 milhões de passageiros ao longo do período da crise do covid-19.

Por outro lado, com objetivo de melhorar o caixa, a empresa informou que cortou gastos, reduziu a jornada de trabalho e o salário de 2 mil funcionários em 25%. Entretanto, os pagamentos necessários, como folha salarial, energia, entre outros, foram mantidos normalmente.

Além disso, a concessionária, busca uma solução não apenas com o governo estadual, mas também junto ao Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES) e a órgãos federais.

Já o MetrôRio estima que pelo menos 60 milhões de passageiros deixaram de circular no modal devido às medidas de restrições no RJ. Assim sendo, o prejuízo mensal gira em torno de R$ 35 milhões.

 “O caixa da empresa acaba em agosto. Temos dois meses para encontrar uma solução e estamos com todos os esforços direcionados para isso. Sem uma ajuda financeira nesse prazo, vamos ter dificuldades de honrar nossos compromissos e manter a operação dos transportes públicos. A consequência, depois disso, é a inviabilização do sistema“, destacou Guilherme Ramalho, presidente do MetrôRio.

Nos ônibus, o número de viagens caiu 71% de março a junho, o que, de acordo com a Fetranspor, significa prejuízo de R$ 713 milhões, podendo chegar a mais de R$ 1 bilhão até o fim do ano.

Já em setembro muitas [empresas] terão dificuldades para pagar salários. É uma data crítica“, explicou Armando Guerra Júnior, presidente da Fetranspor.

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quem Somos

“Nosso foco é informar com senso crítico tudo o que existe de mais importante na área da segurança, saúde, emprego e do ir e vir do cidadão brasileiro.”