Voluntários incentivam compras em pequenos negócios de vizinhança

Os pequenos negócios de vizinhança estão em crise devido ao novo coronavírus. Diante disso, voluntários criaram plataformas gratuitas que visam incentivar as pessoas a comprarem, preferencialmente, nesses lugares.

A publicitária Gabriella Rabello criou a conta @colabdobem no Instagram. Lá, o espaço virtual é usado para postagem de bolos e máscaras de pano a aulas de inglês e mate artesanal. “Qualquer pessoa pode sugerir, inclusive o dono, mas a postagem deve ser autorizada pelo empresário. Deve ter o nome da marca, uma breve descrição do serviço, onde atua, os contatos, foto e contar como está se adaptando à crise“, detalha Gabriella.

Já o analista de sistemas Vitor Rosas criou o aplicativo “No seu bairro” que é voltado para os pequenos negócios de vizinhança. A plataforma oferece 34 categorias, como restaurantes, hortifruti, farmácia, bares e alimentação saudável. “Qualquer empresário pode se cadastrar também, é bem prático“, completa o analista.

O “Ajude o pequeno” também é uma plataforma gratuita e totalmente digital. Segundo o idealizador, Wesley Barbosa, o site funciona como uma loja e o Instagram como divulgação. O projeto tem mais de 200 voluntários e apoio da Organização das Nações Unidas (ONU). Além disso, um dos diferenciais é que os empresários cadastrados também têm acesso a aulas práticas para ajudá-los a atravessar a pandemia. Estas sendo, estratégia de vendas no ambiente digital, criação de um delivery próprio, manuseio e higienização dos produtos, planejamento financeiro, entre outros.

Por outro lado, em Niterói e São Gonçalo tem o “eparceiro“, cujo slogan é “não deixar ninguém falir na pandemia“. O aplicativo é focado em gastronomia e o empresário, no cadastro, informa o telefone, imagens e contatos. Assim, a divulgação é feita pelo site, Instagram e rede de parceiros.

Empresas grandes também apoiam os pequenos negócios de vizinhança

A B2W lançou em seus sites (Americanas, Submarino e Shoptime) a campanha “Apoie o comércio local“. Nela, o cliente, no momento da compra, pode mapear os lojistas por meio de estado, cidade e departamento. E assim, dar preferência a realizar seus pedidos com pequenos comerciantes locais.

A fintech de serviços financeiros e de pagamentos Stone lançou a plataforma “Compre local” em parceria com a Collact, programa de fidelidade da fintech. No aplicativo ou site, o vizinho digita o que está procurando e a rede indica o local mais próximo dele. O cadastro, gratuito, pode ser feito também por quem não tem CNPJ, que é o caso dos autônomos. Os pedidos podem ser realizados através do WhatsApp, de plataformas delivery ou até mesmo pelo perfil do Instagram do estabelecimento ou autônomo.

Deixe uma resposta